Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Discordâncias sobre acusações ao Bispo Franz-Peter

A diocese de Limburg está sob intervenção "fraterna" da Congregação para os Bispos. Em uma carta datada de 03 de setembro, o Cardeal Marc Ouellet expressa a sua total confiança no bispo Franz-Peter Tebarzt-van Elst e sublinha a propósito da próxima visita do Cardeal Lajolo:
"Sendo muito familiarizado com a situação da Igreja nas dioceses alemãs do seu tempo como núncio apostólico, o cardeal vai entrar em um diálogo fraterno com Vossa Excelência, com o capítulo da catedral, mas também com outras pessoas relevantes, com um olho atento às necessidades da sua Igreja local, ajudando a distinguir o espírito e, quando apropriado, para exortar fraternalmente, principalmente a fim de apoiar e incentivar o seu ministério episcopal para a paz e unidade ".
O bispo de Limburg, Dom Franz-Peter, vem sendo acusado pelo capítulo da Catedral e por padres e leigos espalhados pela diocese de não ser "transparente" no governo da diocese, sobretudo na construção de uma casa episcopal. A revista alemã anti-católica Der Spiegel escreveu em junho de 2013 que o projeto da estrutura se assemelhava a "um complexo de luxo monstruoso" e foi construído "de acordo com os desejos de Franz-Peter Tebartz Els van."
Mas o atual bispo de Regensburg, cidade onde o Papa Bento XVI viveu por muitos anos e foi a sede do atual prefeito da Doutrina da Fé, Dom Gerard Muller, afirmou algo um pouco diferente. Dom Rudolf Voderholzer disse aos novos bispos, em Roma, e ao site CNA que: "eu o conheço pessoalmente e o considero um homem muito modesto".
Dom Rudolf Voderholzer afirmou que as notícias que saíram recentemente na mídia que o bispo de Limburg havia construído uma residência luxuosa não são mais do que "um grande circo", não tendo qualquer coerência com a realidade.
"É uma história muito complicada e eu ouvi que agora a casa foi aberta e todo mundo que visitou a casa se pergunta por que se fez um grande circo disso", completou o Dom Rudolf.
Michael Schmitt, um paroquiano da catedral de Limburg, escreveu ao site Kath.net testemunhando o que viu. De acordo com o relato, ele e sua esposa foram até a catedral para um encontro a respeito do bispo Franz-Peter. Mencionou que muitos dos que ali estavam não apareciam na Igreja com frequência, mas aproveitaram a oportunidade para engrossar o coro dos descontentes. Classificou o acontecimento em Limburg de uma "verdadeira caça às bruxas" contra o bispo.
Excesso de Ortodoxia e Liturgias Suntuosas

Missa de Franz-Peter -  Não me parece tão suntuosa

Numa carta aberta ao bispo, publicada no ano passado, 22 sacerdotes, de um total de +300 padres da diocese, afirmaram seu descontentamento com o bispo. Segundo a carta, os padres acusaram o bispo de "colocar a ortodoxia à frente do cuidado pastoral".
O que está acontecendo em Limburg é uma batalha calculada. Acredita-se que o jovem bispo está limpando a casa depois que o antigo Bispo, Franz Kamphaus, causou controvérsias com Roma.
O ex-bispo de Limburg continuou a permitir por anos que centros da igreja fornecessem aconselhamento para as mulheres que queriam realizar um aborto, apesar de uma ordem papal para a prática cessar. O aborto é tecnicamente ilegal na Alemanha, mas as mulheres não enfrentam penas se elas já receberam um certificado de aconselhamento a partir de um centro aprovado pelo Estado.
A construção da nova residência também foi ideia do antigo bispo e não de Dom Franz-Peter.
O bispo de Limburg também foi acusado de conduzir liturgias suntuosas. Vestindo paramentos sóbrios e usando orações do missal (de Paulo VI) sem cair no lugar comum das liturgias politicamente corretas, além de não permitir missas-show ou missas de palhaços, que são comuns por toda a Alemanha, gerou a antipatia de clérigos revolucionários.
"Parece que existem outras razões que eu não consigo ver claramente", afirmou Dom Rudolf, "ele tem minha total solidariedade e meu apoio", continuou o bispo de Regensburg.
O Pobrismo de Francisco e o Luxo do Bispo
Não demorou muito para a mídia alemã contrapor o bispo luxuoso de Limburg ao modesto e pobre bispo de Roma. De fato, foi a eleição de Francisco com a sua "nova" forma de viver que proporcionou aos padres e leigos descontentes com Franz-Peter o combustível necessário para a desestabilização da diocese.
Com o auxílio direto ou indireto da mídia, o novo estilo do papa argentino vem sendo imposto e aqueles que ousam usar uma mitra bordada, por exemplo, são imediatamente rotulados como anti-franciscanos. Ainda que Francisco tente pregar a simplicidade e a pobreza, vemos que isso vem se transformando em simplismo e pobrismo, ou seja, algo totalmente diverso do que verdadeiramente deveria significar.
Eficiência Curial
Estranhamente a Congregação para os Bispos agiu rápido, despachando o cardeal Lajolo para uma visita amigável. Semelhante agilidade não foi vista, da parte da Congregação para o Clero, quando os padres da Áustria se rebelaram e convocaram o mundo todo a uma revolta contra Roma.
Partiu, entretanto, do bispo de Limburg a ideia de uma visitação apostólica em sua diocese, quando este se reuniu com o Cardeal Marc Ouellet em 28 de agosto.
Um bispo abandonado pelos seus pares

Temendo que a visita a diocese de Limburg pudesse trazer consequências para as suas próprias dioceses, vários bispos da Alemanha já deixaram claro seu distanciamento de Dom Franz-Peter.
A questão da transparência financeira para ser a única que realmente importa aos católicos alemães. A dependência do "imposto da Igreja", que é cobrado pelo governo de cada cidadão alemão que se declara oficialmente católico e revertido para as dioceses, vem tornando a Igreja uma extensão da repartição pública e, com isso, sujeita às mesmas cobranças por transparência corporativa. Entretanto os bispos alemães são muito discretos em relação aos quase seis bilhões de Euros que recebem do governo.
A diocese de Limburg engloba a cidade de Frankfurt, o maior centro comercial da Europa continental. Em meio a uma crise financeira global é comum que até jornais que tratam de economia se atrevam a noticiar a questão da diocese.
Dom Franz-Peter era o bispo mais cotado para suceder o cardeal Joachim Meisner como arcebispo de Colônia. A campanha contra ele parece querer única e exclusivamente minar suas chances de ascensão ao cardinalato. De fato foram os cardeais Marx, arcebispo de Frisinga, e Lehman, arcebispo de Mogúncia (Meinz), que mais se distanciaram do bispo.
O seu "excesso de ortodoxia" poder ter privado a arquidiocese de um bom bispo.

_____________________________

*Fonte: BlogOnicus

Nenhum comentário: