Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Nota: Não vejo mais outra atitude a tomar!

Queridos amigos.

A muito anos nossa amada nação vêm sendo maltratada pelas pessoas públicas que assumem algum tipo de poder e influência sobre a massa brasileira, distorcendo fatos, impondo opiniões e chegando ao ponto de desejar elevar suas teorias pessoais ou partidárias ao nível de verdade objetiva, o que demonstra o nível de imbecilidade e em muitos casos maquiavelismo. O povo é tratado como meio para se alcançar um fim desejado, que nada mais é que a entronização do anti-objetivo, ou seja, do relativismo como norma da “verdade”. Neste caso ninguém mais pode dizer que busca a verdade, pois a verdade é fabricada por nós, fabricada por mim, eu dito a mim mesmo se uma criança é um ser humano ou não, se sou da mesma raça do macaco ou não.

Mas vai além disso, pois o relativismo – que já faz parte de nossa nação graças aos políticos comunistas e a omissão de alguns … – é apenas a ferramenta para algo pior: emburrecer de tal forma a grande multidão que a torna mais mansa que um rebanho de ovelhas.

Como sacerdote, choro dia e noite em meu coração por saber que o Brasil parece não ter mais saída, que vai realmente passar pelo inverno rigoroso da “cultura” da morte, onde a desvalorização do ser humano é o ápice deste relativismo da verdade, pois através disto, a moral não é mais objetiva nem pode se dizer normativa. A moral nada mais vale, na verdade acaba sendo taxada como pedra de tropeço para uma nação de “evoluídos”.

O Brasil neste dia primeiro de agosto de 2013, presenciou a Sra. Presidente da República sancionar a PL 03/2013, que claramente abre as portas para a legalização do aborto, permitindo aos médicos – quase os obrigando! – a darem pílulas do dia seguinte a vítimas de estupro. O que para alguns pouco informados pode parecer algo não tão ruim, abre a porta para qualquer aborto legalizado, pois será muito fácil qualquer mulher grávida dizer-se vítima de aborto para tomar a pílula assassina.

Graças ao bom Deus, muitos cristãos foram acordados da letargia em que viviam, apesar de um pouco tarde. Vemos nestes últimos anos muitos aderindo a projetos e manifestações pró-vida, tudo em defesa do valor do nascituro, em defesa daqueles indefesos que ainda nem chegaram – e talvez nem chegarão! – a se banhar na luz sol.

Com tudo o que podia, me juntei a vários frontes, chegando a ir  para rua numa tentativa de dizer que a vida não é brinquedo na mão de uma pessoa. Pela internet, escrevi, dialoguei, contestei e respondi… tudo em vista de ajudar a valorizar a vida humana desde a concepção!

Não estou jogando a toalha, como aquele boxeador já desanimado da luta. Mas hoje, neste dia sombrio para o país, não vejo mais outra atitude a tomar!

Nenhum comentário: