Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Nossa Senhora Aparecida e o Ano da Fé

Est 5,1b-2;7,2b-3 Ap 12,1.5.13a.15-16a Jo 2,1-11
Valderi da Silva
NOSSA SENHORA APARECIDA 5 Queridos irmãos e irmãs.
Nesta feliz data, comemoramos a Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, eleita padroeira de nosso país. É uma data feliz porque lembramos de nossa Mãe, aquela que nos une no mesmo amor a Deus, que nos orienta e conduz a Deus. Maria sempre será a imagem daquilo que o ser humano deve alcançar um dia, modelo para todos nós, pois de sua vida nos vêm aquilo que nos une a ela: a fé.
Penso ser acontecimento muito feliz, termos esta solenidade logo após ser aberto oficialmente o Ano da Fé, no qual nos propomos aprofundar e crescer na fé. Maria é o maior modelo para nós, pois sua fé em Deus foi extremamente vital para que viesse ao mundo o Nosso Senhor Jesus Cristo. Iniciar este Ano da Fé olhando para Maria é o sinal de que precisamos para andar nestes meses sobre a estrela mais brilhante da fé, de sabermos que nossa caminhada não será em vão ou se dispersará. Como não colocar sob a proteção de Maria Santíssima, a Imaculada Conceição, este Ano da Fé? Certamente com ela estaremos andando no caminho certo para crescermos naquela fé necessária para uma verdadeira adesão a Deus e Sua vontade.1pescadores
Penso ser oportuno lembrar como surgiu esta devoção a Maria sob o título de Nossa Senhora Aparecida, mesmo já sendo sabido por muitos, sempre será bom recordar como pequenos fatos na vida de pessoas simples faz manifestar a fé de muitos e também fomentá-los para mais perto de Deus.
O rio Paraíba, que nasce em São Paulo e deságua no litoral fluminense, era limpo e piscoso em 1717, quando os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves resgataram a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida de suas águas. Encarregados de garantir o almoço do conde de Assumar, então governador da província de São Paulo, que visitava a Vila de Guaratinguetá, eles subiam o rio e lançavam as redes sem muito sucesso próximo ao porto de Itaguaçu, até que recolheram o corpo da imagem. Na segunda tentativa, trouxeram a cabeça e, a partir desse momento, os peixes pareciam brotar ao redor do barco.
Durante 15 anos, Pedroso ficou com a imagem em sua casa, onde recebia várias pessoas para rezas e novenas. Mais tarde, a família construiu um oratório para a imagem, até que em 1735, o vigário de Guaratinguetá erigiu uma capela no alto do Morro dos Coqueiros. Como o número de fiéis fosse cada vez maior, teve início em 1834 a construção da chamada Basílica Velha. O ano de 1928 marcou a passagem do povoado nascido ao redor do Morro dos Coqueiros a município e, um ano depois, o papa Pio XI proclamava a santa como Rainha do Brasil e sua padroeira oficial.
(Blog VALDERI. Dia de Nossa Senhora Aparecida e Dia Nacional da Espanha. 12/10/2010)
Numa atividade simples e corriqueira, Maria se faz presente na vida do povo brasileiro. Talvez não tenha sido Deus quem milagrosamente fez surgir a imagem dentro das águas, mas foi milagroso o fato de tais pescadores a terem encontrado e logo após presenciarem o fato da abundância de peixes. É desnecessário falar dos milagres que por intercessão de Nossa Senhora se operou, mas é importante perceber que ela têm esta qualidade e esta capacidade, de interceder pelo povo. É também por este motivo que a liturgia desta solenidade nos apresenta a história da rainha Ester (Est 5,1b-2;7,2b-3) que intercedeu junto a seu marido, o rei da Pérsia, para que a vida de seu povo fosse poupado da morte. Ester é vista como a imagem antecipada do que Maria hoje faz pela humanidade, intercedendo para que os seres humanos que a ela rogam não pereçam, sejam livrados dos sofrimentos no corpo e da morte eterna.
Esta qualidade e capacidade de Maria, também podemos chamar de faculdade de intercessão, visto que ela estando junto de Deus de modo excelente, pode levar a Ele todas as preces que recebe de seus filhos adotivos. Lembrando que aos pés da Cruz recebemos na pessoa de João, Maria por mãe, temos uma direção certa para nossa socorro, em realidade esta é uma das muitas maneiras como chamamos Nossa Mãe Maria, de socorro perpétuo e de auxílio dos cristãos. Para entender mais o porque Maria possui esta faculdade de intercessão por nós, precisamos vê-la sempre como a Mãe de Deus, ou seja, aquela que, consentindo a vocação a qual Deus a chamava, acabou tornando-se participante singular do plano redentor da humanidade, sendo incorporada de modo único e irrepetível na Vontade de Deus. Maria torna-se assim, participante especialíssima da salvação do gênero humano, e por este motivo também a chamamos de co-redentora, pois participou da redenção trazida por Deus à humanidade. É por esta união a Deus, não somente pela fidelidade a vocação da maternidade divina, que nos ouve e roga a Deus por nós. Nossa certeza é de que Jesus não “consegue” negar um pedido de Sua Mãe, como fez na cena deste evangelho que hoje escutamos (Jo 2,1-11). Nesta cena das bodas em Caná, sempre a Igreja viu o início desta faculdade intercessora de Maria pelos homens junto a Jesus. Aqui podemos perceber que Maria conhece muito bem quem é seu filho, pois se não o visse com poder para fazer prodígios não pediria nada a Ele. Por este conhecimento que ela já mantinha desde sua concepção milagrosa, Maria sempre se manteve a mais próxima de Deus, e por isso a mais santa.
Parece bom lembrar que é justamente o conhecimento que Maria teve de Jesus que fez com que crescesse nela a fé no seu filho. Fé que manteve a medida que Dele não se separava, ou seja, estava sempre próximo Dele conhecendo-O cada vez mais. Nossa vida de fé, em realidade, segue o mesmo passo. Chegamos a conhecer os princípios da fé cristã, conhecemos que existe a pessoa de Jesus, mas é necessário estar sempre perto Dele, nunca se afastar Dele para que a fé cresça ainda mais, para que se conheça cada vez mais a Jesus e assim, tenhamos uma adesão a Ele e Sua revelação cada vez maior.
Neste dia em que comemoramos esta solenidade em honra da Rainha e Padroeira do Brasil, peçamos a ela que nos auxilie a crescermos na fé ao ponto de vivermos somente para Deus como Maria mesmo o fizeste. Do mesmo modo, peçamos por todo o nosso país, para que se dissipe as trevas da ignorância e vença a Luz que vêm de Deus.








Nenhum comentário: