Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O tempo e o espaço da responsabilidade

Sempre considerei interessante como algumas palavras que se transformaram corriqueiras no dia a dia das pessoas têm uma abrangência muito maior do que a imaginada por aqueles que se utilizam delas, até de maneira equivocada. É fato que a língua portuguesa é constituída de várias palavras que incrivelmente resumem em si um série de atitudes e que exigem uma força enorme do ser humano em executar o que se expressa por tal palavra.

Hoje penso de modo particular na palavra responsabilidade, que não somente exprime uma qualidade daquele que é responsável mas uma obrigação deste que assume tal qualidade. Assim, quando se diz de alguém que é responsável, esta de certa maneira colocando sobre seus ombros a obrigação da responsabilidade. Claro que sei da estranheza em falar da “obrigação da responsabilidade” já que a própria palavra responsabilidade já quer expressar uma obrigação. Tendo isto, podemos ver etmológicamente sua formação, que também é interessante.Anjo pensando

Responsabilidade vêm do latim responsus e trata-se de uma variação da palavra respondere (responsável). Re que significa ‘de volta’, ‘para trás’ e spondere, ‘garantir’, ‘prometer’. Uma explicação interessante também é que a própria construção responsabilidade veio pela intenção de juntar a palavra responsável + idade. Sem nenhuma pretensão de historicidade, penso ser até conveniente esta última explicação, pois nos traz a mente que a característica de ser responsável advêm com a idade madura do ser humano.

É justamente partindo daí que penso no espaço e no tempo da responsabilidade. Na verdade não são dois elementos separados desta “virtude” humana, antes são elementos que devem estar presentes em cada manifestação do homem responsável. Uma atitude de responsabilidade precisa de um tempo certo para acontecer, caso contrário estará desfigurando a própria característca de ser responsável. Na verdade, para ser uma atitude responsável, precisa ser executada no tempo exigido. Mas como saber o tempo de agir com responsabilidade? Primeiramente lembremos o que se traduz por esta palavra: obrigação de responder por certos atos próprios ou alheios ou por alguma coisa que lhe foi confiada; obrigação por cumprir certos deveres confiados. Podemos notar que para aparecer a responsabilidade é preciso, a priori, a confiança de outro nesta possível característica de quem se confia algum dever ou tarefa. O tempo para a responsabilidade vai ser aquele extato momento que a consciência retamente obrigada por juramento ou condição moral, sabe que o dever lhe confiado precisa ser realizado. Ninguém estará vigiando para medir se o dever foi realizado no momento exato, isto porque é impossível. Mas este tempo é facilmente encontrado por aquele que pretende ser responsável, ou seja, cumpridor da obrigação a ele confiada.

Esta responsabilidade só pode ser realizada num espaço bem determinado. Naquele lugar em que sabe ser o ambiente para a sua atitude correspondente a obrigação recebida. A pessoa responsável nunca deve se encolher mediante um ambiente adverso, mesmo com forte apelação a agressividade quando sua responsabilidade o pede contrariar aqueles que estão a sua volta. Faz parte da responsabilidade não ceder a pressões e a chantagens, muito menos a ofertas que o levem a desviar um centímetro de sua obrigação. O espaço da responsabilidade é exatamente aquele onde deve ser executado o dever a que lhe foi obrigado a realizar, por juramento ou condição moral.

Nenhum comentário: