Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 10 de julho de 2012

Terça-feira – Os 8,4-7.11-13 Mt 9,32-38

XVI Semana do Tempo Comum

Pe. Valderi da Silva

[Quem deseja viver desviado de Deus e Seus preceitos]

Neste livro da profecia de Oséias, nos é apresentada mais uma vez, a infidelidade do povo eleito para com Deus, a quem devem sua própria libertação. Como em muitas outras vezes, Deus condena a farsa que o homem mesmo se propõe, edificando ídolos artificiais para os reverenciarem como deuses, como se estes tivessem a capacidade de os favorecer de alguma maneira.

A idolatria a ídolos fabricados pela engenhosa mente humana é em sua mais clara realidade, “argumento artificial” para os desculpar de não cumprir os inúmeros preceitos que o verdadeiro Deus deixou à humanidade. De fato, os homens e mulheres frequentemente são tentados por este pecado, que não se pode dizer que é da modernidade, visto que já no Antigo Testamento notamos que é realizado por aqueles que desejam desviar-se de Deus. O ser humano que se incomoda com os preceitos divinos para sua vida, que os enxerga erroneamente como cruz que lhes impõe um pesado fardo a carregar, logo sente forte esta tentação de eleger um deus que seja conforme sua medida, que não tenha os preceitos que Deus apresenta ao seu povo. Em realidade, presenciamos esta atitude cada vez que assistimos nossos irmãos elegendo pessoas e ideologias que os possam servir de escape de Deus, que os possa tornar a vida mais agradável segundo seus instintos, que os possa permitir realizar o que acharem adequado para sua felicidade, sem peso na consciência. Estes destronam Deus e a Verdade, para se colocar em seu lugar, considerando que suas vidas serão mais felizes obedecendo a si mesmos, sem a necessidade de observar uma série de preceitos.

Talvez, estes irmãos, são os mesmos que participam de nossas comunidades cristãs, que vão a missa esporadicamente, mas que vivem uma vida dupla, tendo sempre a ilusão de que somente Deus não lhes garante a felicidade, que é necessário ceder a alguns prazeres do mundo para completar o que talvez a religião os oferece. Certamente que estes irmãos ainda não conhecem a Deus e por isso lhes é tão difícil entender o porque observar seus preceitos e ser fiel a Sua palavra.

[Precisa-se de trabalhadores para a messe]Jesus envia os discipulos

Nosso Senhor, neste evangelho de hoje, nos apresenta duas cenas que estão intimamente ligadas. Na primeira Jesus expulsa o demônio de um homem mudo e este começa a falar após o demônio o deixar. O mal que cala o ser humano, quer o privar dos dons que Deus ofereceu a natureza humana, quer nos tornar imperfeitos em tudo que estiver ao seu alcance para nos aprisionar no mundo da imperfeição para que não sejamos perfeitos como o Pai é perfeito. Jesus expulsa este demônio e dá novamente a oportunidade para aquele de procurar uma vida santa, longe do mal. Esta atitude de Cristo faz parte do zelo pelas ovelhas, do cuidado de pastor que não pode permitir que suas ovelhas sofram ou se percam, por isso passa em todos os lugares curando e fazendo milagres, pois é movido pelo amor do Bom Pastor.

Depois, logo em seguida, escutamos Jesus falar aos seus discípulos: a messe é grande, mas os trabalhadores são poucos (Mt 9,37), é uma constatação que nasce da tristeza de Cristo por observar os homens e mulheres que andam pelo mundo, como ovelhas perdidas, sem pastor que as guie, que mostre o reto e feliz caminho. É necessário observar que sem estes pastores – trabalhadores do Senhor – a humanidade dificilmente guia-se para Deus, mas numa triste consequência, volta-se para si mesma e vive no prazer do pecado. O que podemos fazer? Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para sua colheita (Mt 9,38). É como Jesus nos responde; peçam incessantemente que Deus provenha a humanidade de trabalhadores aptos a conduzir Seu povo ao caminho da vida.

Nenhum comentário: