Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 17 de julho de 2012

Terça-feira – Is 7,1-9 Mt 11,20-24

XV Semana do Tempo Comum

Pe. Valderi da Silva

Nesta passagem do livro de Isaías, escutamos a triste investida de homens crentes em Deus contra eles mesmo, insurgindo-se contra seus irmãos por causa de ilusórias ideias de poder territorial. Isto serve-nos para mostrar o quanto dentro da própria comunidade cristã, dentre os próprios irmãos e irmãs, pode haver o esquecimento das virtudes que nos sustentam na Vontade de Deus e assim nos colocar como em guerra contra aqueles que supostamente nos ameaçam.

É este esquecimento do que se deve viver que faz homens e mulheres levantarem-se contra os que, como eles, aprenderam a crer em Deus. Este levante é repugnante aos olhos de Deus, pois é expressão clara de quanto deixamos de ter fé Nele para depositar nossa fé em nós mesmos, fazendo tudo para nos ostentarmos mais e mais. Numa comunidade cristã isto pode se expressar nas coisas mais simples, desde alguém que deseja estar sempre buscando notoriedade em determinado grupo, não deixa de ser a clara visão de alguém que deixou de viver as virtudes da humildade e da fé, para considerar mais importante seu “enriquecimento” e “poder”.

De fato, isto nos pode fazer pensar em como deixamos muitas vezes nos levar pelos desejos e impressões. Alguns podem pensar “eu seria mais notada se estivesse na frente deste grupo...”, ou “preciso sempre falar com afirmação para que vejam o quanto sou decisivo...”. Isto expressa de forma simples a atitude de deixar o envaidecimento falar mais alto que a vontade de Deus em nossa vida. Mas Ele nos diz que é a fé que pode ajudar a nos precavermos deste mal, não deixando que nos apartemos do amor fraterno para com nossos irmãos, sempre vivendo a humildade.

Jesus Cristo [icone]Considerando esta primeira leitura da profecia de Isaías, olhamos para o evangelho de hoje (Mt 11,20-24). Numa clara mensagem de Cristo, vemos o destino daqueles que receberam todos os meios para a salvação mas não aceitaram, resistiram a Deus e aquilo que Ele mesmo nos trouxe para nossa salvação.

Evidentemente, vemos nestas palavras de Cristo o que pode acontecer com quem não aceita a realidade da Salvação: pois bem! Eu vos digo: no dia do julgamento, Tiro e Sidônia serão tratadas com menos dureza do que vós (Mt 11,22). Pois assim como Corazim, Betsaida e Cafarnaum, os homens e mulheres de nosso tempo tiveram o contato com a Palavra de Deus, isto através de diferentes formas. Hoje, quase ninguém neste mundo pode dizer que não conhece a Cristo, Sua mensagem de salvação, por isso, estas palavras de Cristo já não se referem a uma cidade que não conhecia Ele e a clara mensagem da salvação como Sodoma.

O simples conhecimento da mensagem de Jesus Cristo já nos obriga a uma adesão a Ele. Sua é tão clara e necessária que nenhum homem e mulher possuem argumentos suficientemente fortes a ponto de ter razão por não seguir a Cristo e se converter.

A comunidade cristã, conhecendo a Jesus e procurando sempre o seguir não pode se escusar destas palavras de Cristo, pois elas especialmente estão dirigidas a nós, que somos integrantes desta comunidade, pois O escutamos frequentemente e conhecemo-Lo sempre mais, e, neste contato frequente com Ele, presenciamos também seus milagres, de modo que a medida que cresce nosso contato com Cristo cresce nossa responsabilidade com a correspondência à graça que Dele recebemos.

Nenhum comentário: