Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 7 de julho de 2012

Administrador Apostólico de Harbin, na China, é detido momentos antes de ordenação episcopal ilícita

A perseguição à Igreja Católica continua:

Na véspera da ordenação ilegítima de um bispo em Harbin, província de Heilongjiang, na China, o Administrador Apostólico local, Padre Giusseppe Zhao Hongchun, foi "convidado" por oficiais de assuntos religiosos do país para um jantar, após o qual se desconhece seu paradeiro.

As tensões entre a Igreja e as autoridades aumentaram em razão da designação de um prelado sem autorização da Santa Sé, o que motivou um forte comunicado da Congregação para a Evangelização dos Povos.

Segundo fontes locais, o Padre Zhao - que não pertence a Associação Patriótica oficialista que pretende controlar a Igreja Católica - chamou um dos sacerdotes de sua paróquia para informar aos fiéis de sua ausência durante os próximos dias. O sacerdote teria dito que os oficiais necessitavam falar com ele e "a conversa poderia tomar vários dias".

Esta modalidade de detenção é bastante usual para o sacerdotes católicos fiéis à Santa Sé.

A nomeação do presbítero como Administrador Apostólico por parte da Santa Sé aconteceu em dezembro de 2011, após a qual P. Zhao trabalhou pela unidade e pela reconciliação na Igreja local. Quando os rumores de uma possível ordenação ilegítima começaram a circular em maio, o sacerdote solicitou aos católicos que rezassem para que o Padre Yue Fusheng não cedesse à pressão e esperasse o mandato da Santa Sé.

O Padre Zhao também teve uma conversa pessoal com o próprio candidato, na qual solicitou-lhe que se comunicasse com o Vaticano para tratar o assunto da ordeanação episcopal, segundo narraram fontes locais.

A detenção do Administrador Apostólico objetiva prevenir qualquer ação do sacerdote que pudesse evitar a nomeação ilegítima do bispo.

Esta ação se une a uma resposta do Escritório de Assuntos Religiosos à nota urgente do Vaticano, com respeito à ordenação, que qualificou a mensagem pontifício como "bárbaro e irracional", "chocante" e "cheio de ameaças".

A declaração oficial, de escassa prudência diplomática, rechaçou a nota vaticana e afirmou que a "interferência e alegações" da Santa Sé "restringem a liberdade" e afetam "o saudável desenvolvimento da Igreja Católica na China, e não dão benefício algum à Igreja universal".

Analistas de meios especializados qualificaram como paradoxal e contraditória esta menção da liberdade religiosa por parte da oficina que pretende controlar politicamente a vida interna da Igreja Católica na China com métodos como a detenção do Padre Giusseppe Zhao Hongchun.

Com informações da Asia News.

____________________________

*Fonte: www.gaudiumpress.org

**Partes em negrito Blog VALDERI

Nenhum comentário: