Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 5 de maio de 2012

Sábado – At 13,44-52 Jo 14,7-14

IV Semana do Tempo Pascal

Pe. Valderi da Silva

Nesta leitura dos Atos dos Apóstolos podemos encontrar nossa reflexão para este sábado da quarta semana do tempo pascal.

Neste episódio envolvendo os apóstolos Paulo e Barnabé, temos a imagem destes judeus que se consumiram de inveja, e neles encontramos a sociedade que não suporta um Deus fora de suas conveniências. Uma sociedade que parece se esforçar com muita força em banir qualquer manifestação que leve o nome de Deus, e nisto vemos as muitas censuras, perseguições descaradas e camufladas, como também muitas iniciativas particulares de pessoas revestidas de autoridade civil apelando para seus poucos poderes a fim de unir esforços a outros tantos no impedimento da cristianização da sociedade. Isto é algo que cresce a cada dia, e em nosso país e toma perspectivas de proporções alarmantes, pois se vislumbra com estes contínuos e crescentes ataques um futuro cada vez mais difícil para a evangelização e a própria presença da Igreja entre os homens.

Toda esta aversão é fruto do pecado, como nos judeus que repeliram a Paulo e a Barnabé, na sociedade de hoje impera cada vez mais os pecados capitais como ira, vaidade, luxúria, gula e avareza. Talvez tentaremos identificar estes pecados nas pessoas que visivelmente atacam a Igreja – imagem hodierna de Paulo e Barnabé – e não conseguiremos vê-los todos, isto porque nem sempre as pessoas que perseguem clara ou camufladamente a Igreja, estão tomadas por todos os pecados como se fossem reservatórios dos mesmos. Mas sempre se poderá identificar algum ou alguns, e isto já é o suficiente, pois sabemos que onde reina um vício a virtude dificilmente consegue sobressair-se.

Paulo, apesar das claras palavras de Jesus para que levasse o evangelho aos pagãos, respeita uma certa “ordem” na evangelização, e prega primeiramente em lugares judeus. Mas ele está chamado a pregar aos pagãos, como Cristo desejou pois sabia das capacidades de Paulo para tal missão. Deus sempre nos aponta a missão e em qual lugar se deve agir, como fez a Paulo. Assim fez com os outros apóstolos: a uns inspirou que ficassem em Jerusalém, a outros que empreendessem missão em lugares do oriente, a outros ainda que levassem o evangelho aos judeus fora de Israel. Os apóstolos Paulo e Barnabé, tinham recebido sua missão, ouviram a voz de Cristo e por isso seguiram para além destas terras onde estavam pregando.

Vendo que os judeus os rejeitavam e do mesmo modo as Palavras de Cristo, saíram desta cidade e sacudiram a poeira dos pés, fazendo exatamente como Jesus mesmo havia instruído.

Nenhum comentário: