Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Segunda-feira – At 11,1-8 Jo 10,1-10

IV Semana do Tempo Pascal

Pe. Valderi da Silva

O fato relatado por Pedro, acontecido em Jope, vem a confirmar de modo prático e visível o que Cristo nos transmitiu, a saber: o evangelho deve ser comunicado também aos pagãos. Algo que parte do mandato do próprio Jesus, ide, pois, ensinai a todas as gentes, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt 28,19), e esta ordem foi a que moveu Pedro a aceitar a visão que teve e comunicar a este povo de Jobe, cidade de não judeus, a Boa Nova de Cristo. O evangelho não fala claramente, mas certamente houve alguns que pediram a Pedro o batismo, após saberem de seu testemunho entre este povo.

Jesus e a porta O que fica-nos claro neste relato dos Atos dos Apóstolos é que a salvação veio para todos, sem distinção. Que não se pode excluir alguém de conhecer a mensagem de Cristo, pois Deus certamente o deseja salvar pelo Seu Filho também. Nossa atitude, como cristãos deve se assemelhar a de Pedro, que não temeu testemunhar sua fé e a Ressurreição de Jesus a quem poderia até reagir de modo inesperado. Mesmo àqueles que vivem com se Deus não existisse em seu “mundo”, encontramos chance de dar a conhecer as maravilhas de Cristo e de como Ele se encaixa perfeitamente em nosso viver. Na verdade, ele é essencial para o nosso viver!

Este trecho que ouvimos hoje do evangelho, antecede o evangelho do Bom Pastor, que ouvimos no domingo. Nele Jesus declara ser o único, certo e verdadeiro acesso ao Reino de Deus. Sua Ressurreição encontrou e abriu a única porta existente para a eternidade feliz, ou seja, Jesus Cristo. Ele não somente é a porta, como é Ele mesmo quem nos conduz para este Reino. O que nós precisamos sempre perceber e fazer nossos irmãos perceberem é que não há outra maneira de viver, após a morte, numa felicidade completa sem passar por esta porta, Cristo Jesus. Não existe outro acesso, nem pessoas, nem pedras mágicas, nem livros “poderosos”, nem a ciência. Estas coisas são como que as outras formas de entrar no redil das ovelhas, como disse Jesus: ladrões e assaltantes!

Em nosso tempo muitos falsos pastores tentam entrar no coração humano, não pela Porta, mas por outros acessos inventados, elaborados pela mente e imaginação humana ou pelo espírito confuso e distorcido por tendências intelectuais e espirituais. Estes são como ladões e assaltantes, disse Jesus e, lembrando do evangelho do IV domingo deste tempo, são estes mercenários, pois não surgem para doar-se pelas ovelhas, mas para se beneficiar delas.

Nenhum comentário: