Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Quinta-feira – At 8,26-40 Jo 6,44-51

III Semana do Tempo Pascal

Pe. Valderi

O Espírito de Deus acompanha os anunciadores do Evangelho, Ele esta os assistindo para poder lhes inspirar a hora, o local da pregar a Boa Nova, assim também lhes inspira o que dizer. Esta experiência sensível teve Felipe, ao ver aproximar o carro onde se encontrava o eunuco etíope, o Espírito de Deus lhe inspira a se colocar mais perto e a ponto de estar junto deste etíope. Sua intervenção na leitura do eunuco é a maneira de abordagem inicial, ou seja, foi o modo como Felipe encontrou para iniciar um contato com este senhor (cf. At 8,30). De fato, esta abordagem se mostrou providencial visto que o eunuco lia textos da Sagrada Escritura mas não os entedia, então Felipe lho explicou.

Nesta missão de anunciar o evangelho a todos os povos inclui aquelas pequenas oportunidades que temos com amigos, vizinhos ou parentes de falar da Sagrada Escritura, comentá-las para que desta forma se possa, de certa forma, fazer uma reflexão conjunta da Palavra de Deus, sempre a luz das explicações que se ouve da Santa Igreja pela boca de seus pastores. Este valor quotidiano que podemos dar a Palavra de Deus somente nos enriquece e pode nos auxiliar a esclarecer coisas que há muito tempo procurávamos entender mais que “ninguém explicava”.

Notemos que a conversão deste etíope se dá pela explicação da Palavra de Deus. Ele na verdade já era um temente a Deus (cf. At 8,27), mas ainda não havia aderido completamente a fé no Deus verdadeiro, seu espírito ansiava por saber mais de Deus, por isso procurava ler as Escrituras mesmo que não as entendesse perfeitamente. A força da Palavra de Deus existe por si mesma, mas para nós é necessário que aja sempre uma explicação que acompanhe a Sagrada Escritura, visto que muitas passagens são deveras profundas e complicadas para o entendimento. Contamos sempre com o auxílio do Espírito Santo para entendermos retamente a Palavra de Deus.

Por fim, o eunuco etíope, pede a Felipe o batismo (cf. At 8,36). Ser inserido através do batismo na morte e ressurreição de Cristo é o desejo necessário daquele que ouve e compreende a Palavra de Deus. Ela é tão clara que somente um coração empedernido pelo pecado é capaz de não assentir a ela como Verdade para a vida.

Eucaristia Jesus e o pao vivoAtravés do coração desejo do eunuco em conhecer a Deus, fica claro que é Deus mesmo que nos atrai a Ele. Somos sempre impelido por anseios postos em nosso coração pelo próprio criador, daí as palavras de Cristo: ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai (Jo 6,44). Todos podem chegar ao conhecimento de Jesus Cristo, e para isto contamos com muitas vias, mas a inspiração surge por meio de infusões do Espírito Santo, as vezes sorrateiramente, como um vento suave que não nos deixe sequer desconfiar da ação de Deus. Outras vezes com retumbantes estrondos em nossas vidas que imediatamente nos levam a pensar em Deus.

Deus chama, educa e alimenta, pois nunca abandona a quem cativou. Ao chamar começa a educar em Seu amor, mas também alimenta e por isto enviou Seu Filho ao mundo, Jesus Cristo. Ele é o pão que sacia a fome e nutre o corpo, mas não para esta vida, mas para a definitiva, a vida eterna. Quem comer deste pão viverá eternamente (Jo 6,51).

Nenhum comentário: