Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 7 de abril de 2012

Mensagem de Páscoa: Pe. Valderi

Cristo ressuscitou verdadeiramente, aleluia, aleluia!
Desde de a aurora deste dia, anunciamos a notícia mais feliz a toda criação, algo que não somente traz felicidade por saber que o Mestre vive, mas por saber que de sua Ressusreição nós somos beneficiados com a possibilidade da vida nova em Deus. Temos agora um eminiente intercessor, Cristo, o Senhor.
Em seu vivo sentimento de luto pela morte de Jesus, Maria Madalena se dirige ao túmulo (Cf. Jo 20,1) para concluir os cuidados fúnebres que no dia anterior fizeram apressadamente, mas algo de estranho encontra ao chegar ao local, o túmulo esta vazio, o corpo do mestre não esta mais lá. Certamente, deu alguma olhada ao redor do local, para ver se não o haviam deixado fora lo lugar, mas não o encontrou. Nesta atitude de Maria, podemos visualizar as pessoas que buscam a Cristo, olham para vários lugares, às vezes passam muito tempo de suas vidas O buscando, giram ao redor de lugares onde Ele não esta, O procuram em algum ponto, acreditando que o Cristo que procuram se apresentará num lugar determinado. Jesus Cristo se deixa encontrar, mas se deve o procurar no local onde Ele decidiu se manifestar, primeiramente em Sua Igreja e nela, em nossos irmãos.
O sepulcro vazio
O sepulcro vazio por si só não constitui para nós uma prova da ressureição, mas através desta constatação os discípulos começaram a se encaminhar para o reconhecimento do fato da ressureição de Jesus (cf. CIC 640). Hoje, muitos utilizam este sinal dos evangelhos para tentar reprovar a ressureição, afirmando que o corpo simplesmente foi retirado por revoltosos ou simpatizantes de Jesus, mesmo que sem o conhecimento dos discípulos. Mas estes argumentos, assim como fazer a fé depender somente do sepulcro vazio, é frágil e facilmente faz com que aquele que o defende caia em contradição. Em realidade, encontramos no fato do sepulcro vazio, esperança, algo que esta Maria que ali chegou deve ter sentido. Ele é sinal de esperança da Ressureição de Cristo, por isso, o sepulcro vazio tem sentido e valor para todo cristão.
Logo de sua investigação no local onde Cristo estaria sepultado, Maria vai apressadamente avisar a Pedro e a João (cf. Jo 20, 2) sobre o que viu. Para nós é extermamente significativo o fato dela querer encontrar justamente a Pedro para o avisar de fato tão importante. Pedro, assume desde cedo a representação dos fiéis em Cristo, é ele quem primeiro deve ver, sentir e ponderar para anunciar. A Igreja de Cristo, confiada a Pedro, segue este comportamento, que deve sempre fazer dela árbitro entre os homens nas coisas que lhe competem. A Igreja é anunciadora da Ressureição, pois é através dela que todos poderam usufruir desta vida nova conquistada a nós pelo Cristo em Sua Ressureição. Faz parte da missão da Igreja no mundo levar ao conhecimento de todos os povos a Ressureição de Jesus e esta vida nova que Dele recebemos, por este motivo a Igreja se empenha a evangelizar em todos os lugares deste mundo, se colocando muitas vezes frente a grupos hostis, que por ignorância da verdade ou apego extemo aos benefícios do pecado, tentam impedir a dissiminação da verdade e desta vida nova que o Cristo ressuscitado nos conseguiu. Não deixa de se tratar de um “egoismo” coletivo, que não permite o anuncio e esclarecimento do bem que leva todos a viverem na paz de Cristo.
Ele viu, e acreditou
Na pressa por ver o que havia acontecido no túmulo onde foi posto o corpo de Jesus, os dois discipulos correm, Pedro e João, a liderança e a juventude. Neste tempo em que a Igreja senti novo ardor animado pela grande manifestação da fé que se demonstra na juventude, percebemos que a “corrida” por ver o local onde esta Jesus é retomada, com muito vigor. Juntos nesta “corrida” vão o Papa e a juventude, e juntos vão a Igreja Universal e todos os fiés que sentem-se animados pelo novo vigor da fé. Esta “corrida” tem seu término, chega ao ponto desejado, mas ali se encontra somente o local vazio, e isto mostra que a corrida de nossa fé nunca acaba, sempre andaremos em busca do Senhor, na vida diária, nas coisas que se apresentam a nós, nas situações que nos defrontamos no decorrer da vida, este buscar constantemente o Senhor nos faz viver cada instante no anseio de Deus e rechaço do mundo.
“Ele viu, e acreditou” (Jo 20, 8b). Nestas palavras o evangelista João dá testemunho de sua fé imediata no acontecimento que estava vivendo. Certamente veio-lhe a mente as muitas vezes que Cristo mencionou sua morte para que pudesse ressurgir para a vida nova. Com esta mesma certeza na palavra de Jesus, cremos em Sua ressureição, cantamos alaluia por sua vitória sobre a morte e esperamos Sua nova vinda para que possamos merecer esta vida que Ele nos prometeu.
Neste dia santo, em que nossa esperança da vida eterna ressurgiu glorioso, expresso meu desejo de feliz Páscoa a todos. Que o Senhor Ressuscitado seja a Luz que ilumina a vida, seja Ele a claridade nas mentes e a Luz que aquece os corações. O Senhor Ressuscitado anime os povos a viverem na verdade, ultrapassando as barreiras impostas pela ganância e o desejo de poder, que possam olhar além da ideologia e ver o ser humano sofrido, mas iluminado pela Luz fulgurante do Cristo que Ressurgiu da morte.
O Senhor Ressuscitado os abençoe.

Pe. Valderi da Silva
Páscoa de Nosso Senhor de 2012.

Nenhum comentário: