Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 20 de março de 2012

Terça-feira – Ez 47,1-9.12 Jo 5,1-16

IV Semana da Quaresma

Pe. Valderi

Essa imagem que Ezequiel nos traz é esperança para o povo de Israel, onde um rio transbordante de vida sairá do templo do Senhor, manifestando que da Casa do Senhor é que provêm a água da vida, renovadora, que limpa a mente, espírito e corpo e nos leva a perfeita comunhão com Deus.

Jesus cura em sabado no templo Este rio corre no lado direito do templo, lado onde repouso o trono de Jesus, a direita do Pai. Cristo neste evangelho cura um um homem doente, que já estava nesta situação a muitos anos. E justamente o faz no templo, próximo a uma piscina que existe ali, onde se acreditava pousar um anjo que agitava a água e curava quem nela se banhasse por primeiro. O templo é local de cura, libertação, renovação, e a água é simbolo por excelência desta ação de Deus. Jesus sabe disso, mas nesta cura não se utiliza da água, mas somente de Suas palavras. A palavra de Cristo é “água” que jorra sobre nós para nos tornar puros e renovados saindo do novo Templo, o Cristo Jesus. Por isso, a insistência para que todos nós ouçamos a voz de Cristo em Seus evangelhos. Esta palavra é água que corre para a vida eterna.

Jesus desafia mais uma vez a lei do sábado, não porque desejasse ser rebelde desobedecendo a lei. Jesus quer é mostrar aos judeus que a Lei não deve controlar a caridade, mas a lei deve ser exercida a partir dela. Assim, não pode o homem deixar de exercer uma obra boa por causa de uma lei, mesmo que revestida de louvor a Deus. É preciso entender que a lei esta a serviço do homem e não o homem a serviço dela.

No final deste relato Jesus fala ao homem que havia sido curado: Não voltes a pecar, para que não te acontece coisa pior (v.14). O que poderia ser pior do que ficar cego, paralítico ou coxo? Já sabemos a resposta, a vida eterna longe de Deus, na escuridão sem fim onde não há luz nem felicidade. Pecar é a garantia de que estaremos nos encaminhando cada vez mais para longe de Deus, e nos colocando naquele lugar onde reina as trevas. Isso é pior do que qualquer doença que possamos ter.

Nenhum comentário: