Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 3 de março de 2012

Sábado - Dt 26,16-19 Mt 5,43-48


I Semana da Quaresma
Pe. Valderi
Tu escolhestes... o Senhor para ser o teu Deus, para seguires os seus caminhos, e guardares seus preceitos (v.17). Em nosso batismo optamos por Deus, dizendo ser Ele nosso Deus Salvador, aquele Verdadeiro Ser altíssimo que orienta e conduz a vida do ser humano. Escolhemos Ele, afirmamos ser Ele o Senhor, no entanto, precisamos agir coerentemente com tal opção sob pena de sermos julgados pessoas de vida incoerente, que discursa acreditar em algo mas que age como se acreditasse em outras coisas bem diferentes.
A aliança que Deus firma com seu povo é iniciativa Sua, o povo somente a aceita depois de entender do que se trata. Deus espera o povo, e assim que ele escolhe a Deus Ele também escolhe este povo como ilustre entre todos os povos. Hoje, a Igreja – nós mesmos – somos este povo escolhido por Deus, povo que receberá toda honra acima das demais se cumprirmos seu preceitos conforme a aliança estabelecida: hoje o Senhor teu Deus te mana cumprir esses preceitos e decretos. Guarda-os e observa-os com todo teu coração e com toda a tua alma (v.16).
Jesus prega a exigência da vida cristã. Não se acomodar com o mínimo que nossa fé pode nos mover a fazer, mas ir além. Ultrapassar a ideia de simples retribuição pelo que me fazem, se me tratam bem também trarei bem, se me caluniam também os caluniam, se me amam também os amo. Isto pode ser venenoso para nós, pois pode realmente distorcer os objetivos de nossa alma. Nossa vida cristã, exige muita coisa além do mínimo, ou seja, que amemos aqueles que nos odeiam, que tratemos bem aqueles que nos tratam mal, que falemos bem de todos ou aprendamos a fechar a boca para não falar mal de alguém. Somo exigidos por Cristo, pois a santidade é assim, sofrida para se conquistar, isto por que vivemos num mundo de tentações e influência do mal.
Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito (v.48). É o apelo de Jesus a toda a humanidade, a mim e a você; ao empresário e ao estudante; ao pedreiro e a dona de casa; ao trabalhador do campo e ao industriário... todos tem a mesma capacidade para alcançar a santidade necessária para viver no estado de graça, isto é, prontos para morar no céu.
São Josemaría escrevia o seguinte: tens a obrigação de santificar-te. - Tu também. - Alguém pensa, por acaso, que é tarefa exclusiva de sacerdotes e religiosos?
A todos, sem exceção, disse o Senhor: 'Sede perfeitos, como meu Pai celestial é perfeito' (Caminho. Ed. Quadrante, São Paulo, 1999, pto 291).

Nenhum comentário: