Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 15 de março de 2012

Quinta-feira – Jr 7,23-28 Lc 11,14-23

III Semana da Quaresma

Pe. Valderi

Encontramos nesta liturgia de hoje, esta perícope do livro de Jeremias falando de algo básico e por isso fundamental para viver segundo a vontade de Deus. Ouvir a voz do Senhor e assentir (aderir) a Ela.

A voz de Deus esta em sua Palavra e esta a temos na Sagrada Escritura de forma mais palpável, ou seja, de forma mais acessível. Deus nos comunica através de Suas palavras registradas nos livros sagrados o que deseja para Seu povo, o que espera que este povo faça para si e para Ele, por isso tudo que Ele diz em Sua palavra é fundamental para este povo ter uma verdadeira fé e viver segundo esta fé que possui. Ouvir a Palavra é um primeiro ato que parte de nossa vontade, logo depois deve ser seguido de um outro ato, o assentimento a esta Palavra e tudo o que Ela implica. Claro que este segundo passo se produz pela minha disposição interior, ou seja, estando livre de preconceitos de Deus, livre de influências como antipatia por quem é porta-voz desta Palavra. Somente desta forma consigo transformar o que entrou pelos ouvidos em verdade aceita pela mente e coração.Palavra de Deus

O povo do Antigo Testamento não conseguia assentir, às vezes, a esta Palavra ouvida e em muitos casos acontecia justamente por haver preconceitos de Deus ou antipatia pelo profeta que transmitia esta mensagem. Jeremias tenta expôr justamente isso e por isso declara, esta é a nação que não escutou a voz do Senhor, seu Deus, e não aceitou correção. Sua fé morreu, foi arrancada de sua boca (v.28). É consequência inevitável a morte da fé quando deixamos de ouvir a voz de Deus em Sua Palavra e também de aceitar o que Ela nos pede e adverte. Por isso ser tão necessário a escuta atenta e o esforço intelectual por entender e aceitar a voz do Senhor contida em cada passagem da Sagrada Escritura.

Esta Palavra de Deus também nos revela verdades que as vezes nos custa crer, e uma delas que nos dias de hoje muitos pretendem negar ferrenhamente é a existência de Satanás. Cristo expulsa demônios e o faz com Seu poder. Questionam se de fato não age em nome do próprio demônio, o que seria bem contraditório visto que o demônio é ardiloso mas também ama muito a si mesmo para lutar contra si mesmo. Jesus utiliza este argumento contra os que o interrogam. Se... Satanás esta divido contra si mesmo, como poderá sobreviver seu Reino? (v.18).

O mal esta presente no mundo, pois aqui é o lugar de sua atuação. Não cedamos a tentação de imaginar que o mal não nos pode alcançar. Precisamos estar sempre nos precavendo destas insídias malignas que teimosamente tentam nos afastar da Palavra de Deus e assim fazer com percamos a fé.

Ao fim deste evangelho Jesus afirma que não é possível dizer daquele que não o escuta, não atende Seu chamado, nem sequer busca as virtudes por amor ao próximo, que está com Cristo. Somente alguém atento ao que diz e que procura de coração sincero e esforçado aceitar e viver a Palavra de Deus pode trabalhar a favor de Cristo e não contra Ele.

Nenhum comentário: