Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Sanguis martyrum semen christianorum est

Tertuliano não estava falando apenas aos cristãos de seu tempo quando afirmou "Sanguis martyrum semen christianorum est" (O sangue dos mártires é semente de novos cristãos). Que o diga os católicos perseguidos no Oriente.

Recentemente Meena Barwa, uma religiosa violentada durante os massacres anticristãos ocorridos em agosto de 2008, no distrito de Kandhamal, em Orissa, se pronunciou afirmando que "sacerdotes, religiosos e leigos sofreram e lutaram juntos. O Senhor conhece nosso calvário, mas não há nenhum ódio em nossos corações. Estamos certos de que as inenarráveis penas que sofremos não foram inúteis".

A Irmã reforçou sua convicção dizendo estar certa de que "os cristãos de Orissa não sofreram em vão". O sofrimento dos cristãos de Orissa fez com que os mesmos crescessem na fé e no amor a Deus, "sabemos que no sofrimento podemos sentir as bençãos de Deus e que a dor produziu frutos: hoje somos mais fortes na fé e no amor a Deus".

A religiosa diz sentir-se integrante da comunidade de Kandhamal, nunca pensando em deixar o local. "Percorremos um longo caminho e ainda temos muito a fazer juntos. Neste caminho, Deus é a nossa força e nosso baluarte"

"Sobrevivemos graças à fé" continua Meena, "Deus é a nossa proteção e Ele está conosco em todo momento." Consciente de seu papel na comunidade, afirmou ainda: "não podemos parar e olhar para trás porque há desafios importantes diante de nós: o Senhor nos manteve vivos e hoje somos chamados a enfrentar estes desafios com esperança, confiança e convicção"

Concluindo, agradeceu a todos os "que nunca nos fizeram faltar, no passado e presente, apoio, encorajamento e orações". (EPC)

Com informações da Agência Fides.

Extraído de GaudiumPress.

Nenhum comentário: