Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Quarta-feira de Cinzas

Jl 2,12-18 2Cor 5,20-6,2 Mt 6,1-6.16-18
Pe. Valderi
Hoje iniciamos um dos momentos mais fortes de nosso ano litúrgico, começamos a Quaresma, tempo muito propício para reatarmos nossa vida com Deus, momento ideal para fazermos uma verdadeira faxina em nosso espírito e o momento não é outro, é agora o momento favorável, é agora o dia da salvação (2Cor 6,2). Estimados irmãos, não podemos nos fiar no tempo que gozamos sobre a terra, somos neste dia interpelados sobre a urgência do arrependimento dos pecados e conversão verdadeira a Deus. Limpemos de nossa mente a ideia comoda de que tenho muito tempo pela frente para reatar-me com Deus e também para viver Sua Vontade. Vivamos estes dias sabendo que é agora o dia da salvação!Bento XVI Imposicao das cinzas
Desde muito cedo, ao eleger seu povo, Deus exorta para que se arrependam de seus pecados, pois quer que todos possam alcançar a vida da Graça, ou seja, aquele estado de vida onde somente se age, pensa, senti e fala com Deus. Por isso, insiste com o povo que façam jejuns, orações e sacrifícios pessoais para ter vossos corações voltados somente ao Senhor. Deus quer ver nossa atitude humilde e arrependida para que possa derramar sua misericórdia sobre o povo. O povo de Israel sofria com a dominação de outros povos, mas mesmo assim o povo fez penitência para que Deus os pudesse perdoar de seus pecados e os livrar de seus dominadores.
O ser humano sempre vai ter a tendencia de pedir ajuda sem ao menos pensar no seu merecimento pessoal. Em meio a nossas dificuldades sempre é mais fácil reclamar daqueles que não nos ajudam ou mesmo de Deus do que se portar como este povo, que mesmo estando injustamente dominado agiu penitentemente para depois suplicar a Deus sua ajuda. Primeiro mostrou com o corpo, com a vida, sua atitude humilde de confiança em Deus, assim o Senhor olhou com zelo por seu povo e os perdoou (cf. Jl 2,18). Nesta quaresma todos iniciam com o propósito de esforço para ser um pouco melhor do que antes, e é louvável, mas a quaresma exige mais, exige que procure fazer algo que costumeiramente seria de muito sacrifício para mim, ou seja, algo que normalmente não gosto de fazer. Mas mesmo este pequeno sacrifício precisa estar livre de intenções dúbias para que realmente seja agradável a Deus como penitencia pessoal neste tempo. Digo isto, para que não se faça algo por penitencia sendo de fato alguma prazerosa. Precisamos oferecer a Deus nosso esforço para Lhe mostrar nosso arrependimento dos pecados e assim poder receber seu perdão. Claro que nosso arrependimento e conversão estará completa com uma perfeita aproximação do sacramento da confissão.
Neste caminho quaresmal também somos presas fáceis de nossos vícios e tentações. Jesus nos fala em seu evangelho para que tenhamos cuidado para não praticar a justiça na frente dos homens (v.1). É uma situação muito tentadora para aquele que normalmente esta sendo visto pelos outros. Mas de que adianta me preocupar com a visibilidade de minhas obras espirituais senda que elas tem como objetivo serem vistas apenas por Deus? E acaso Deus as verá com bons olhos sabendo que preocupei-me mais com os outros do que com os olhos Dele? Nossa fé deve assumir esta importante característica, a de ser discretos na execução de nossas obras de caridade e justiça.
Cuidar para não praticar as virtudes somente na frente dos outros a fim de ser aplaudido por eles, é no silêncio que devemos mostrar a Deus nossa fé através de atos, ou seja, do exercício das virtudes. Dar esmola, orar pelos irmãos necessitados, orar pelos defuntos e jejuar são manifestações de nossa fé e de nossa intenção sincera de conversão. Também nestes atos devemos agir corretamente, pois nem sempre por ter um efeito bom o ato primeiro é justificado, por exemplo, mentir e enganar alguém para fazer o bem a outra pessoa. O Catecismo da Igreja Católica nos fala claramente disso: o fim não justifica os meios. Quando se acrescenta uma intenção má, o ato bom em si torna-se mau (CIC 1753).
A conversão cristã pode ser manifestada de várias formas, mesmo tendo estas formas mais exaltadas nas escrituras: esmola, jejum e penitência. A conversão se realiza na vida cotidiana por meio de gestos de reconciliação, do cuidado dos pobres, do exercício e da defesa da Justiça e do direito, pela confissão das faltas aos irmãos, pela correção fraterna, pela revisão de vida, pelo exame de consciência pela direção espiritual, pela aceitação dos sofrimentos, pela firmeza na perseguição por causa da justiça. Tomar sua cruz, cada dia, seguir a Jesus é o caminho mais seguro da penitencia (CIC 1435). Todos temos muitos meios de expressar a Deus e a nós mesmos nossa atitude nesta quaresma de arrependimento e penitência, não nos acovardemos diante deste apelo que a Igreja nos faz para que tenhamos o coração preparado para celebrar a Paixão, morte e Ressurreição de Cristo.
Oracao Menina Caríssimos irmãos. Nossa oração é o princípio do nosso exercício de conversão. Ouçamos a voz de Cristo no evangelho: quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas praças, para serem vistos pelos homens. Sabendo como deve ser nossa oração tentemos neste tempo torná-la diálogo vivo com Cristo, deixando que Ele saiba de nossas misérias e alegrias, de nosso esforço vitorioso e de nossas derrotas. A oração por nós mesmos neste tempo deve assumir este caráter, mas não podemos esquecer daquele ato de caridade e misericórdia que nos impele a rezar pelos irmãos necessitados, pobres de espírito e pobres também materialmente. Nossa oração assume assim, neste momento quaresmal um verdadeiro ato de caridade que nos conta para nossa penitência e conversão.
Quando tu orardes entra em teu quarto e fecha a porta... pois a ninguém é dirigida a tua oração a não ser a Deus Pai, e Ele que vê o que fazemos as ocultas dos outros verá e ouvirá tua oração e não te deixará sem recompensa, diz o Senhor.
Hoje iniciamos este momento de profunda reflexão interior e busca por aumentar nossa fé, e para isso nos é oferecido o sacramento da confissão onde podemos expôr a Deus nosso sincero arrependimento e propósito de fidelidade a seus mandamentos. Que Deus nos auxilie a aproveitar bem este tempo quaresmal.









Nenhum comentário: