Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Dawkins, famoso ateu admite: não estou 100% cento da “não existência de Deus”

LONDRES, 27 fev 12 (CNA / EWTN News) - Um dos ateu mais famoso do mundo, Richard Dawkins, Grã-Bretanha, admitiu durante um debate na Universidade de Oxford, que não pode ter certeza de que Deus não existe.Richard Dawkins
No debate sobre a natureza e a origem do homem, Dawkins disse que ao líder máximo Anglicano, Arcebispo Rowan Williams, que prefere declarar-se agnóstico do que ateu.
O debate, que terminou uma semana em que se muito falou sobre liberdade de religião e vida pública na Grã-Bretanha, foi realizada no Sir Christopher Wren Sheldonian Theatre e foi transmitido ao vivo pela Internet.
Em um momento de diálogo, o arcebispo disse ao professor que ele foi "inspirado pela elegância" de sua explicação da origem da vida, que foi consistente em vários aspectos.
De acordo com o Daily Telegraph aponta, Professor Dawkins disse o arcebispo que "eu não consigo entender é porque não é capaz de ver a extraordinária beleza da idéia de começo de vida a partir do nada. Isso é algo elegante, bonito. Por que você quer contaminá-lo com uma idéia confusa como Deus? "
Williams disse que estava "em completa concordância com o elemento de beleza" no argumento de Dawkins, mas disse: "Não estou falando de Deus como um extra, mas como o centro de tudo"
Dawkins, em seguida, surpreendeu a todos dizendo que não esta 100 por cento de certeza que não havia nenhum criador. Em seguida, o filósofo Sir Anthony Kenny, que intermediou o debate perguntou: "por que ele não diz que ele é um agnóstico?" Dawkins disse o que era.
Um Kenny incrédulo respondeu: "se diz que você é ateu mais famoso do mundo", ao qual Dawkins disse que "6.9 de sete" é certeza do que eu pensava.
"Acho que a possibilidade de um criador sobrenatural é muito, muito baixo", disse ele.
A discussão voltou-se para a possibilidade de que o homem evoluiu de ancestrais não-humanos, mas veio para a realidade atual das coisas "à imagem e semelhança de Deus", disse o arcebispo.

Fonte: http://www.aciprensa.com/noticia.php?n=36169

Partes em negrito: Blog VALDERI

Nenhum comentário: