Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Sexta-feira – 2Sm 11, 1-4a.5-10a.13-17 Mc 4, 26-34

III Semana do Tempo Comum

Pe. Valderi

Nesta trecho do Segundo livro de Samuel, temos um fato triste que aconteceu com o ungido de Deus, Davi. Depois de provar por várias vezes a virtude que adquiriu pela fé em Deus e demonstrar toda a sua servidão ao Senhor, depois do próprio Deus ter-lhe poupado a vida da morte pelas mãos de seus inimigos, Davi peca gravemente. Tu me desprezastes e tomastes como esposa a mulher de Urias (2Sm 12, 10).

“Ao contrário do adultério e do homicídio que se seguiram, há a injustiça gratuita, o crime contra a vida: o rei (Davi) se faz árbitro de vida e de morte, como se fosse Deus... Trata-se de pecado contra o homem, e portanto contra Deus.

“Como pôde acontecer uma coisa dessas com o eleito de Deus? Cada um de nós pode responder, reexaminando sua própria experiência... Um período de crise, a idade, o cansaço decorrente da rotina, ideais apagados, talvez a incompreensão dos vizinhos e dos amigos, pequenas condescendências concedidas ao egoísmo, à sensualidade. O pecado esta à porta, tanto mais perigoso quanto mais sorrateiro. Devemos vigiar e orar.” (Cf. Missal Quotidiano, pg. 697)

Semeador Neste evangelho Jesus conta mais duas parábolas, pequenas estórias para que o povo que o escuta possa compreender melhor sua mensagem a respeito do Reino dos Céus. O Reino de Deus é como... Jesus compara o Reino de Deus a um semeador que semeia suas sementes mas não vê a semente germinar e crescer, pois isto acontece no seio da terra, escondido aos olhos do semeador. O Reino de Deus é semeado em nós pela Palavra de Jesus e vai crescendo a medida que formos regando e cuidando desta mensagem que recebemos, e isto acontece mesmo que não percebamos, mesmo que não vejamos crescer em nós. Mas temos que cuidar desta semente, e a cuidamos tentando fazer com que ela sempre esteja viva em mim, ou seja, que a cada dia possa tirar um tempo em minha rotina diária para relembrar o que Jesus me ensina em sua Palavra.

O Reino de Deus é como um grão de mostarda... assim é a semente do Reino quando esta apenas semeada em nós. Não precisamos ficar desanimados se não vemos ou sentimos este Reino de Deus vivo e transparente em nós. Ele cresce e quando cresce se torna a maior da hortaliças, como disse Jesus. Em realidade, veremos o tamanho definitivo deste Reino na felicidade eterna, junto de Deus.

Nenhum comentário: