Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 13 de novembro de 2010

Mulher cristã acusada de blasfêmia recebe pena de morte no Paquistão

ppasiabibi101110 A perseguição religiosa continua viva e mais uma vez atinge uma cristão em país de maioria islâmica, Asia Bibi acusada de blasfêmia, injustamente pelo que se sabe, vai ser levada a forca mais por ser cristã do que por faltar o respeito por aqueles que não compartilham de sua crença.
Sanguine martyrum semen christianorum. Esta frase de Tertuliano prefeitamente pode se pronunciar ao manifestar nossa indignação por mais este caso de “martírio”, pois o martírio têm sua essencia na profissão explícita em Cristo ao desgosto de autoridades pagãs.
***
Roma, 11 Nov. 10 / 12:14 pm (ACI).- O jornal The Daily Telegraph denunciou o caso de Asia Bibi, uma mãe de família de 45 anos de idade que professa a fé cristã e que esta segunda-feira foi condenada a morrer na forca no Paquistão sob a polêmica Lei de Blasfêmia, usada para perseguir as minorias religiosas. (…)
O que é a Lei de Blasfêmia?
A Lei de Blasfêmia agrupa várias normas contidas no Código Penal do Paquistão para sancionar qualquer ofensa de palavra ou obra contra Alá, Maomé ou o Corão, que seja denunciada por um muçulmano sem necessidade de testemunhas ou provas adicionais. Sua aplicação pode supor o julgamento imediato e a posterior condena à prisão de qualquer pessoa.
Segundo a associação católica Ajuda à Igreja que Sofre, cada ano a lei se aplica em mais de 80 casos, "a maior parte dos quais sem fundamento jurídico, provoca graves injustiças, limita a liberdade de cidadãos inocentes e inclusive gera apedrejamentos, incêndios de casas e assassinatos de cristãos, cujo único delito é querer viver sua fé em liberdade".
Os católicos no Paquistão representam 0,7 por cento do total da população, estimada em 160 milhões de habitantes. Os cristãos e católicos constituem a classe social mais baixa em um país com o 98% de população islâmica.
Os cristãos devem ganhar o sustento com os trabalhos mais penosos, majoritariamente no entorno rural, sofrem exploração trabalhista e são discriminados inclusive no acesso à educação superior.
Fonte: http://acidigital.com/noticia.php?id=20559



Um comentário:

Anônimo disse...

Outra religião terrorista é o Islam com todas suas divisões, em nome de Deus praticam as maiores barbaridades, ainda mais num país onde são maioria, aliás todas as religiões quando se sentem poderosas partem para a perseguição das concorentes inclusive a Cátolica, em vez de conquistarem adeptos pelo exemplo praticando a paz, o amor, a caridade e a solidariedade!!!!