Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

domingo, 19 de setembro de 2010

Conversando com Deus e o diabo

Como fazer o que quero Assim que morreu, Juan encontrou-se num belíssimo lugar, rodeado pelo conforto e beleza que sonhava. Um sujeito vestido de branco aproximou-se:

- Você tem direito ao que quiser: qualquer alimento, prazer, diversão - disse.
Encantado, Juan fez tudo que sonhou fazer durante a vida. Depois de muitos anos de prazeres, procurou o sujeito de branco:
- Já experimentei o que tinha vontade.
Preciso agora de um trabalho, para me sentir útil.
- Sinto muito - disse o sujeito de branco.
Mas esta é a única coisa que não posso conseguir; aqui não há trabalho.
- Que terrível! - irritou-se Juan. - Passarei a eternidade morrendo de tédio!
Preferia mil vezes estar no inferno!
O homem de branco aproximou-se, e disse em voz baixa:
- E onde o senhor pensa que está?
Qual o sentido das coroas
Quando Moisés subiu aos céus para escrever determinada parte da Bíblia, o Todo Poderoso pediu para que desenhasse pequenas coroas em cima de algumas letras da Torah.
Moisés disse:
- Criador do Universo, por que colocar estas coroas?
-Porque daqui a cem gerações, um homem chamado Akiva irá interpretar o verdadeiro significado destes desenhos.
- Mostre-me a interpretação deste homem - pediu Moisés.
O Senhor levou Moisés ao futuro, e colocou-o numa das aulas do rabino Akiva.
Um aluno perguntava:
- Rabino, por que estas coroas desenhadas em cima de algumas letras?
- Não sei - respondeu Akiva.
-E acredito que nem Moisés sabia.
Mas como ele era o maior de todos os profetas, fez isto apenas para nos ensinar que, mesmo sem compreender tudo que o Senhor faz, ainda assim devemos fazer o que nos pede.
E Moisés pediu perdão ao Senhor.Ser diabo não é fácil O demônio disse para Buda: - Ser o diabo não é fácil. Quando falo, tenho que usar enigmas, para que as pessoas não percebam a tentação. Sempre preciso parecer esperto e inteligente, para que me admirem.
Gasto muita energia para convencer uns poucos discípulos que o inferno é mais interessante.
Estou velho, quero passar meus alunos para você.
- Você acha que é divertido ser como eu - respondeu Buda. - Além de ter que fazer as mesmas coisas que você faz, ainda preciso agüentar o que meus discípulos fazem comigo! Colocam em meus lábios palavras que não disse, cobram por meus ensinamentos, e exigem que eu seja sábio o tempo todo!
Você jamais agüentaria uma vida como esta!
O diabo ficou convencido de que trocar de papel era realmente um mau negócio, e Buda escapou à tentação.

Nenhum comentário: