Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 27 de julho de 2010

“Consenso de Brasilia”?

O que parecia inevitável esta por acontecer. Nosso querido país pode estar as portas de se tornar mais um aliado de assassinos que não enxergar nada de mais em extirpar uma vida em prol do bem estar de outra, mesmo que sejam apenas possibilidades de esta outra vir a perecer.

O pior, nossa “pátria amada…” pode estar sendo o motor que move os demais países da América Latina, que esta sob o patrocinio de Nossa Senhora de Guadalupe, a promoverem a morte iludindo a grande massa de um “bem maior”. Mas que bem maior? O bem maior é a vida que esta acima de nós. É por isso que o aborto faz parte inegável desta inversão de valores implantda na ordem mundial desde o renascimento sendo impulsionada pela revolução francesa.

Mas chegará o dia em que todos olharam para o valor da vida.

Deus salve nossa Terra de Santa Cruz!

***

BRASILIA, 26 Jul. 10 / 09:58 pm (ACI).- O Movimento em Defesa da Vida (MDV) no Brasil, denunciou a intenção do Governo Lula de propor a despenalização do aborto em todos os países da América Latina, através de um documento chamado “Consenso de Brasília”.
“No mais completo silêncio midiático, o governo brasileiro, em conjunto com a ONU, acaba de desfechar um novo e duro golpe contra o direito fundamental à vida”, indicam fontes do MDV.
Através da Secretaria de Políticas para as Mulheres, encabeçada pela Ministra Nilcéia Freire, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de assinar um documento, no âmbito do direito internacional, que propõe para todos os governos da América Latina, inclusive o Brasil, a completa legalização do aborto.
O documento foi aprovado na sexta feira, dia 16 de julho de 2010, em Brasília, por ocasião da conclusão da XI Conferencia Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, promovida pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe da ONU) em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo Lula, e realizada em Brasília entre 12 e 16 de julho de 2010.
Ante isso, as fontes pró-vida criticaram que o documento se chame “Consenso de Brasília”, pois o texto não representa nenhum consenso “a não ser o das organizações que promovem o aborto e que dominaram completamente o desenrolar do evento, graças a um trabalho cuidadosamente planejado e patrocinado pela Fundação Ford de Nova York, iniciado nos anos 90 e descrito mais adiante no terceiro item desta mensagem. O MDV recordou que a maioria dos brasileiros, assim como os países latino-americanos, são contrários à legalização do aborto”.
O “Consenso da Brasilia”, indicou o movimento pró-vida, “é também ilegal porque o Brasil, assim como diversos outros países latino americanos, estão comprometidos em virtude de vários tratados internacionais, de caráter vinculante, a reconhecer a personalidade jurídica desde a concepção e a defender a vida humana desde antes do nascimento”.

Nenhum comentário: