Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Comunicado da CEE: “Diante da entrada em vigor da nova Lei do Aborto”

TRADUÇÃO (LIVRE)

Hoje entra em vigor a nova lei do aborto. Devemos lembrar que uma lei é incompatível com o direito objetivo da consciência moral, em particular, católica, e que, do ponto de vista ético, pior ainda, a legislação em vigor, pelas seguintes razões principais. Primeiro, e acima de tudo, porque considera que a eliminação da vida dos que vão nascer como um direito das mulheres grávidas, durante os primeiros quatorze semanas de gestação, deixando praticamente nenhuma proteção estas vidas, justo no momento em que se produzem a grande maioria dos abortos. Em segundo lugar, estabelece um conceito muito ambíguo da saúde tornando equivalente a introdução dos chamados indicadores sociais e eugênia como justificativa legal para o aborto. Em terceiro lugar, impõe ao sistema de ensino obrigatório e ideologia pró-aborto "de gênero".
Estas e outras razões foram explicadas pelo Comité Permanente da Conferência Episcopal, na sua
Declaração de 17 junho de 2009 Assembleia Plenária, que foi expressamente aprovada no comunicado final de 27 de novembro de 2009. Os bispos concluíram a declaração com as seguintes palavras: "Nós falamos especificamente para aqueles com direito a nascer e ser aceito por seus pais com amor, falou em favor das mães, que têm direito a receber do Estado e apoio social necessário para evitar tornam-se vítimas do aborto falam para a liberdade dos pais e as escolas trabalhar com eles para dar a seus filhos uma educação emocional e sexual, de acordo com certas convicções morais que realmente prepará-los para a paternidade e de saudar o dom da vida, falou em favor de uma sociedade que tem o direito de confiar apenas em leis que não se confunda o direito a injustiça. "

Texto em espanhol: http://grupoecclesiasoycatolico.blogspot.com/2010/07/comunicado-da-cee-diante-da-entrada-em.html

Original em espanhol: http://www.conferenciaepiscopal.es/

Nenhum comentário: