Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 25 de junho de 2010

“O Brasil não é um país pobre, é um país injusto”

Esta é uma frase que recolhi do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Nada mais verdadeiro no meu ponto de vista.
Várias vezes e segundo inúmeras circusntâncias podemos constatar isso. De fato, há vários anos se vem falando que os políticos querem diminuir a desigualdade econômica no país, mas não é o que vemos. Entendo que é um processo que dura algum tempo quando se trata de um país tão grande como o Brasil, mas já não se passou vários anos? Desde que cheguei a compreender alguma coisa já se ouvia que nunca irão dimunir a desigualdade no país, “promessa de político” dizia uma vizinha nossa.
A pobreza existe e vêm da injustiça que o país se meteu e agora não consegue mais sair. Um sistema injusto é o que temos e agora por mais que algum político bem intencionado queira lutar para realmente fazer com que o país seja menos desigual vai precisar mover uma montanha, a montanha do sitema economico nacional que foi gerado de forma injusta e foi alimentado por muitos anos assim.
A solução?
Os políticos já chegaram perto dela, mas ninguém teve força para lutar contra numerosos “escravos” do sistema injusto. Este “escravos” fazem de tudo para manter o sistema assim, para não dimunir os privilégios de poucos dos quais alguns foram eleitos pelo povo injustiçado na esperança de que ele faça finalmente diminuir a injustiça.
A solução existe, “o Brasil não é um país pobre” e todos podem notar isso neste dias. O que falta é coragem daqueles bem intencionados que representam o povo justamente para isso, distribuir igualmente as coisas para governar bem o país. Nada novo na verdade, mas que muitos já acham futurista demais!

4 comentários:

Anônimo disse...

O maior problema do brasileiro é falta de realidade. Atualmente as pessoas vivem a la geraldão do finado Glauco, um eterno festere entre sexo irracional e bebedeiras, além de drogas claro. As pessoas vivem num planeta onde a vida tem de ser exercida com base na realidade economica, sem discussões. As pessoas sabem que não tem como prover a si mesmas, mesmo assim com 12, 13 anos, após anos de merenda gratuita e busca de educação nenhuma, por elas mesmas, começam a se reproduzir como animais. O papo entre as pessoas em especial os homens é so de pegação e bebedeiras, a fazer miseráveis e futuros criminosos sem parar. Que tanto "rabo quente" como diziam as pessoas antigas? Quanta falta de ocupação e moral familiar.!Considero os homens brasileiros criaturas desprezíveis, hipócritas que fazem do sexo o portal dos miseráveis. Agem como animais irracionais e loucos, assim como estas mulheres que só sabem viver de prsotituição em busca de pensões e abortos. Eta povinho À toa o brasileiro. Quem é esta gente que criou e cria tantos animais de duas pernas como são o povo brasileiro?Não há respeito nem pelo menor nem pelo maior, pelo idoso, por mulheres, por ninguém e nem auto respeito o que é pior. Nenhum governo serve para aqueles que só sabe manter condutas criminosas como o povo brasileiro mantem. Só se vê baixaria neste país, mas tudo tem um preço, viver correndo de balas e juntando gente de lata de lixo já é o começo. Até onde tudo isto vai ir???Não há de se falar em distribuir, pq as pessoas não pegam todas de modo igual no trabalho, querem muito é dividir o que não fazem força alguma para conseguir, brasileiro é assim, vadio! Vamos encarar a realidade.Vivem em pensões de INSS explorando os velhos, em malandragens e odeiam se educar, quanto mais ignorante MELHOR! Escolas não faltam falta mesmo é muita vergonha na cara e não distribuição de renda.

Anônimo disse...

Caríssimo. Não é uma visão um tanto pessimista de sua parte?! Concordo que o Brasil nos mostra tantas e tantas barbaries (no sentido de bárbaros mesmo), que vemos tantas imundices que nos levam a pensar que aqui esta fundo do poço.
Mas a péssima realidade não nos pede que sejamos pessimistas senão nada podemos tomar a atitude de abasndonar cada um por si.
O Brasil não é pobre e, como disseste de certa forma, o povo em sua maioria não recebe adequadamente.

Anônimo disse...

cConcordo plenamente com anonimo (1), por isto sou a favor de descriminar o aborto. Porque? porque quem vai fazer aborto é justamente esta classe de pessoas que fazem sexo por depravação, durante bebedeiras, e nas orgiasregadas a drogas como recentemente a imprensa noticiou no caso Elisa Samudio, e dai vão gerar o que ? pergunto eu, so pe sair marginais, bandidos da pior especie, as pessoas responsaveis, independente de credo religioso, com fomação,educação e senso de responsabilidade jamais farão aborto; eu convivo com pessoas que se dizem ateus,não tem religião nenhuma, no entanto tem uma visão de mundo muito mais ética e moral que muitos religiosos, porque ética, comportamento digno moralmente falando não precisa de religião.Anonimo 3.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.