Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sábado, 12 de junho de 2010

Lupercália e São Valentim*

*Extraído de http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&edition=14874&section=capa_offline

A história do Dia dos Namorados em versões lendárias que lançam aízes na Roma Antiga. Uma delas relaciona a data com a festa da Lupercália, dia em que os romanos invocavam os deuses para que afastassem os lobos dos arredores das cidades. Na véspera da Lupercália, os nomes dos jovens romanos ainda solteiros eram escritos em pedras colocadas em grandes jarras. Na festa, cada jovem
olteiro retirava uma pedra com o nome da pessoa que seria seu Lupercália e São Valentim  namorado ou namorada por um dia.

A outra versão é a de que os governantes romanos, em permanentes guerras, desestimulavam o casamento dos soldados. Casados, eles pensavam mais em suas mulheres e seus filhos do que nas guerras que tinham de fazer. São Valentim, no entanto, casava-os secretamente, desafiando a proibição. Por isso, São Valentim (que morreu por volta do ano 270) é o patrono dos namorados em muitos países do Hemisfério Norte e 14 de fevereiro, dia do santo e da festa da Lupercália, é também a data dos que se amam.

No Brasil, essa tradição apenas mudou de data.


Fonte: Encyclopedia of Word
and Phrase Origins, de Robert

Nenhum comentário: