Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Bispo do Porto realça «lucidez e persistência» do Papa*

A importância do tema sempre é relevante nestes tempos sombrios de ataques “descarados” a Igreja de Cristo.

Dom Manuel, nesta pequena notícia que aqui reproduzo traz o tema da lucidez que o papa Bento XVI trata o atual tema polêmico da pedofilia entre os padres. Ressalto o que sempre esta pessoa admirável, Joseph Ratzinger, fez em sua função de prefeito da Congregação para Doutrina da Fé e agora como Pontifice da Igreja, uma atuação sem medo da verdade e esclarecendo até o que poderia ser considerado vergonhoso para a Igreja.

****

*Fonte: http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=78970

D. Manuel Clemente realçou esta Sexta-feira, dia em Bento XVI faz 83 anos, que “é invulgar a lucidez e a persistência com que o Papa enfrenta os problemas da Igreja e leva para a frente a sua resolução”.

"Para nós, é muito estimulante a atitude dele [face à pedofilia]. Acho que é muito correcta esta maneira lúcida e forte de levar por diante a resolução dos casos", afirmou o bispo do Porto na sequência de uma sessão em que 83 crianças cantaram os parabéns ao Papa.

No entender do presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, a reacção da Igreja é “um bom exemplo de uma instituição que é capaz de encarar os problemas e de resolvê-los, o que é sempre bom e salutar”.

Em resposta às perguntas colocadas pelos jornalistas no Paço Episcopal do Porto, o prelado considerou que a actual crise da Igreja não é, “de maneira nenhuma” a pior da sua história e que ela “deve ser reduzida às suas devidas proporções”

Questionado sobre a perda de fiéis em resultado dos casos de pedofilia, D. Manuel Clemente admitiu que "quando se propalam notícias ou informações negativas acerca de uma instituição, isso reflecte-se sempre negativamente".

“O mal é quando nós adormecemos. Por isso, acordar para os problemas e resolvê-los já é o princípio da solução”, disse o bispo do Porto, reconhecendo que “um só [caso de abusos sexuais de menores] já seria mau”.

Nenhum comentário: