Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 5 de março de 2010

Corte Europeia revê sentença contra crucifixos nas escolas públicas da Itália

Noticia comentada[6] Agora estão olhando para as raízes!

Gente de raciocínio lerdo!

***

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 05-03-2010, Gaudium Press) A Corte Europeia de Direitos Humanos, sediada em Estrasburgo, França, acatou, na última terça-feira, 02, a apelação apresentada pelo governo da Itália contra a sentença emitida pelo próprio tribunal, no dia 3 de novembro de 2009, que obrigava as escolas públicas italianas a retirarem os crucifixos de suas salas de aula, informaram agências de notícias.
Em novembro do ano passado, a corte europeia havia afirmado que o crucifixo nas salas de aula das escolas públicas era uma violação "dos direitos dos pais para educar seus filhos, segundo suas convicções" e da "liberdade de religião dos alunos".
A sentença foi dada em resposta ao recurso apresentado pela cidadã italiana de origem finlandesa, Soile Lautsi, que pediu, em 2001, que a escola pública frequentada por seus filhos retirasse os crucifixos presentes nas salas de aula.
A decisão da Corte Europeia causou grande impacto em católicos italianos e também de outras partes do mundo e provocou o desagravo do governo da Itália. Em 29 de janeiro deste ano, o governo italiano pediu que a sentença emitida pela corte fosse revista, argumentando que os crucifixos eram símbolos das raízes cristãs do país. Na última terça-feira, a Corte de Estrasburgo acatou o pedido.
O caso dos crucifixos será julgado novamente pelos juízes da corte. Todavia, antes que isso ocorra, está prevista uma audiência na sede do Tribunal, para que os advogados de defesa de Lautsi e os advogados do Estado italiano exponham seus argumentos.

Nenhum comentário: