Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

As duas árvores

Hoje, segunda semana do tempo do Advento, sexta-feira, a segunda leitura do Ofício Divino traz um texto de Santo Irineu de um Tratado sobre as heresias. Mas o que considerei interessante neste texto foi a chamada de atenção que ele faz ao mencionar as “duas árvores”.

cruz Mas quais são estas? Neste tempo de advento, estando continuamente meditando a promessa da chegada do Messias, fica mais evidente ao olharmos para Jesus e notarmos que estas duas ávores não poderiam ser outra coisa que a àrvore de onde nos veio o pecado e a àrvore de onde nos veio a salvação requerida pelo pecado contraído. Esta ávore da salvação está claro que se trata da cruz ao qual Cristo foi pregado, é através dela que Jesus, o Homem-Deus, nos ganhou a salvação.

Esta ávore do pecado, ou do mal, é somente um símbolo como todosArvore_babosa podem perceber. Trata-se da árvore da qual Eva teria tirado o fruto proibido para então cair em tentação e ser expulsa com Adão do Paraíso. Por isso do mal, porque através desta árvore veio o fruto que “caiu” nas mãos de Eva para a raça humana necessitar a partir daquele momento de uma salvação.

Nada mais junto para com os seres humanos a salvação! E acrescento mais, nada mais justo para com a natureza – ainda que sob o símbolo – Deus ter trazido a salvação pelo madeiro de uma árvore!

 

Pax Christi

Nenhum comentário: