Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

O MEDO COMO GARANTIA

Já vi muitos conhecidos meus confessarem que por causa do medo que sentem de algo se precaveram de muitas situações.
Me lembro de uma história que um conhecido meu me contou.
Uma mulher amava muito seu noivo, tanto que frequentemente tinha acessos de ciúmes por imaginá-lo longe dela, ou apaixonado por outra mulher ou simplesmente cansado de vê-la. Certo dia, cansado de tantas insuações cheias de ciúmes de sua amada, o noivo tomeou coragem, coisa que não fazia por medo de a magoar – coisa frequente entre casais –, e disse: amor, este teu medo de me perder vai torná-la ao invés de precavida, solteira!
O noivo só disse o que muito antes já sabia. O medo da amada, invés de ser tido como garantia para manter a realção poderia fazer ela perder de vez seu amor, coisa que ela queria garantir.
O medo antes de ser algo que me faz uma pessoa prevenida, me faz presa fácil daquilo que temo.
Medo não é manifestação de garantia, é falsa proteção.

Nenhum comentário: