Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

DESONESTIDADE “INOCENTE”

É comum encontrar pessoas que chegam a dizer, peguei só um pouquinho sem ele ver... Não vai fazer falta a ele mesmo! Grande simplicidade da desonestidade!
Uma vez um conhecido meu disse em meio a uma conversa, as pessoas não tem o compromisso com a honestidade, e de fato posso confirmar esta frase. Uma desonestidade “inocente” exercida por muitos, não surge do acaso, ou do momento, vem de um desenvolvimento pessoal, de um des-compromisso com a honestidade que é um dos “modos” da verdade.
Uma pessoa que exerce em sua vida uma desonestidade “inocente” não vê mal algum em surrupiar itens da loja onde trabalha sem o dono perceber, ou ao menos perguntar se o dono deixa ele os pegar para depois descontar de seu salário. Mas claro, mexe no bolso! Isso é um belo motivo para “pilantrear”.
A desonestidade esta intimamente vinculada com a mentira, ou melhor, dizendo, é cria da mentira. E a mentira é fruto do mal, do maligno agindo através de nós.
Portanto, não é exagero afirmar que estas desonestidades “inocentes” (claro que inocentes somente no modo de dizer) surgem, ou acontecem da nossa deliberação ao maligno para agir por meio de nós.
Ah. Mas é claro, quem se da mal depois é nós!

Pax Christi

Nenhum comentário: