Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

SACERDÓCIO: uma análise da doxologia Por Cristo, com Cristo e em Cristo.

Realmente, cada palavrinha da Sagrada Liturgia, de seus diversos Ritos, é cheia de significado e profundidade. Dentre elas existem frase, melhor, orações que trazem consigo não apenas o sentido religioso e espiritual das mesmas ou das manifestações dos fies, mas um verdadeiro tesouro teológico que até se torna difícil resumir.

Por Cristo.Creio que todos percebem a complexibilidade em poder afirmar “tudo por Cristo”. Isto implica em dizermos com convicção que realmente tudo na natureza e nos homens foi criado e ordenado pelo mesmo Cristo que conhecemos. Assim, este Cristo que no qual tudo é por Ele, tem que existir então, desde a eternidade, antes de tudo que por Ele foi feito.
Também por Cristo nos mostra a magnitude deste Cristo; basta pensarmos que neste “tudo” está incluso os mais complexos sistemas de vida até o cérebro humano que parece um eterno mistério para nós. Esse que pode criar tudo tem então maior poder que o mais imaginável, ou seja, só pode então ser o próprio Deus.
Mas dizer per Christus, é também afirmar que tudo não somente foi feito por ele, mas foi feito para Ele. Criado e ordenado! Assim é que toda a natureza se ajusta, na medida em que reconhece por quem foi criado e para quem foi ordenado.

Com Cristo.Cum Christus esta obra da criação foi criada e ordenada. Deus é o criador, este Deus está em Cristo, por isso com Cristo Deus criou o universo!
É simples afirmar, depois de ver a realidade do per Christus, o cum Chritus em sua profundidade. Tudo por Ele foi feito, mas sem Ele nada pode ser feito – já diz o evangelho. Sem Ele não temos Deus na Criação... E sem Deus não há criação! Se por Ele tudo existe, sem ele nada pode existir.

Em Cristo.
Sou homem, criado por Deus, com a colaboração de meus pais. Ou seja, a natureza humana que em mim se manifesta é de Deus, criada por Ele.
Depois de saber disso vem a pergunta: mas e depois que tudo está criado? E eu?
Assim como a natureza claramente precisa de alguns elementos que a mantenha viva, assim é o homem. Tudo na criação precisa de uma “manutenção”, algo que está sustentando a natureza das plantas, dos homens... Da criação!
Este que sustenta a criação é Deus, é Cristo, nosso salvador e Deus. Tudo está in Christus. Sustentado por Ele.
Nada mais injusto para os homens do que, querer tirar a Deus de seu lugar.

Pax Christi

Um comentário:

Anônimo disse...

Excelente resumo da unipotência de Cristo nesta doxologia.