Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O sacerdote e a Santa Missa - I


Onde nascemos e crescemos: a Santa Missa.

Assim, os verdadeiros filhos de Deus encontram sustentação neste mundo dilacerado por inúmeras “catástrofes” naturais e humanas.

A Santa Missa nasceu de uma ceia, de uma reunião de iguais, de irmãos, para comer e beber. Mas comendo e bebendo eles celebravam algo. Naquela primeira Santa ceia memorável em que Cristo instituiu o sacerdócio e a Eucaristia, pela primeira vez, dava-se Seu corpo e sangue como prova e alimento de nossa salvação e como sustentação de nossa nova vida.

Estes que estavam lá, reunidos com Cristo, foram protótipos do que todos após eles, deveríamos ser: comendo e bebendo de seu corpo e sangue e tendo já sidos alimentados por sua Palavra, ter coragem de sair a pregar sem medo de desgaste. Sem este alimento salutar que encontramos ali, na Santa Missa, não como ir a pregar, como os discípulos.

Todo o cristão nasce dali, da Santa Missa. Ninguém poderá negar que a fé pela qual fomos batizados nasceu de certa “incorporação” espiritual a esta Igreja, que surgiu em nossos pais fortemente durante a Santa Missa, pois ali eles tiveram clara a posição de batizar seus filhos nesta fé que também eles professavam.
*
O sacerdote pode se considerar em um nível superior aos demais cristãos, e então ele vai sorrir para todos em suas demonstrações de fé, mas vai ao intimo dizer, “que simplório!”.
O sacerdote nada mais é que um cristão com uma vocação especifica por isso a Santa Missa deve ser para ele tão vital como aos demais.

Nenhum comentário: