Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O homem atual esqueceu sua criação?



Dentre muitas coisas que temos para pensar se torna inevitável, para quem realmente vai a fundo ao pensamento, se perguntar mediante o mundo que assistimos: o homem esqueceu sua criação? Parece pessimismo, mas o fato é que diversos fatos que vemos na atualidade nos fazem pensar a respeito. Homens desvalorizando sua vida, a vida de outros, os bens dos outros, a vida matrimonial dos outros, etc.
É uma avalanche de coisas que presenciamos todos os dias. Talvez duas delas sejam, em minha opinião, as mais preocupantes: a desvalorização da vida e a desvalorização do estado conjugal.
A primeira é mais fácil de falar, até porque facilmente se vê alguma polemica a respeito. Olhando para a natureza do homem (falo homem e mulher) vemos a incorruptibilidade em que a vida deles surgiu: sem nenhuma nuvem de sacrificar um ao outro para sobreviverem, ou fazerem o bem! Cada um recebe o que é comum a todos, a vida. E esta, antes de qualquer coisa, não esta acima de tudo que se possa ter? Com este simples pensamento, como se pode dizer que é o bem maior matar alguém para fazer outro, já adulto e consciente, ir para casa melhor?! O caso do aborto provocado é um explicito caso de que nas leis ou normas não esta inclusa a natureza do ser humano. Muitos já escreveram sobre isso, e mesmo assim as pessoas agem como se o outro – indefeso! – fosse propriedade dela, que serve para seu prazer ou bem estar! Caso de inversão de valores, a vida que naturalmente deveria estar no topo, é colocada depois de meu bem estar ou outras coisas.
Outro fato de pura inversão de valores é o matrimonio, ou estado conjugal. Não é, claro, algo que esta por cima de tudo, no topo de uma lista de valores. Mas tem seu valor indefectível que pouco a pouco se esta querendo desmanchar, por quê? Ora, parece simples, porque supostamente não nos deixaria livres para fazer o que se quer! Isto é a primeira ou das primeiras atitudes de quem deseja uma liberdade falsa, ou falando claramente, libertinagem. Esta pode então fazer com eu primeiramente – e isto acaba se tornando algo imediato – desrespeite a minha natureza de homem e de mulher. Será que o ser humano, com o passar dos anos ao invés de evoluir regride? É isto que vejo, regressão disfarçada de “evolução humana”.
É, parece que o ser humano deve lembrar da sua criação, só assim vai colocar em ordem seus valores e, por conseguinte viver em um mundo melhor.


Pax Christi

Nenhum comentário: