Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

domingo, 19 de julho de 2009

O guerreiro da luz e seus adversários

Comenta um sábio chinês sobre as estratégias do guerreiro da luz: "Faça seu inimigo acreditar que não conseguirá grandes recompensas se decidir atacá-lo; desta maneira, você diminuirá seu entusiasmo. Não tenha vergonha de retirar-se provisoriamente do combate, se perceber que o inimigo está mais forte; o importante não é a batalha isolada, mas o final da guerra".
Reconhecendo a força do outro
O guerreiro da luz sabe reconhecer um inimigo mais forte que ele. Se resolver enfrentá-lo, será imediatamente destruído. Se aceitar suas provocações, cairá na armadilha que lhe foi preparada. Então, ele usa a diplomacia para superar a difícil situação em que se encontra. Quando o inimigo age como uma criança idiota, ele faz o mesmo. Quando o chama para o combate, ele finge-se de desentendido. Os amigos comentam: "É um covarde". Mas o guerreiro não liga para o comentário; sabe que toda a raiva e coragem de um pássaro são inúteis diante do gato. Em situações como esta, o guerreiro tem paciência. Logo o inimigo partirá para provocar outros.
Adaptando-se às circunstâncias
O guerreiro da luz às vezes se comporta como água, e flui por entre os muitos obstáculos que encontra. Em certos momentos, resistir significa ser destruído; então, ele se adapta às circunstâncias. Aceita sem reclamar, que as pedras do caminho tracem seu rumo através das montanhas. Nisto reside a força da água: ela jamais pode ser quebrada por um martelo, ou ferida por uma faca. A mais poderosa espada do mundo é incapaz de deixar uma cicatriz em sua superfície. A água de um rio adapta-se ao caminho que é possível, sem esquecer do seu objetivo: o mar. Frágil em sua nascente, aos poucos vai ganhando a força dos outros rios que encontra. E, a partir de determinado momento, seu poder é total.
Distraindo o adversário
Um guerreiro da luz jamais trapaceia; mas sabe distrair seu adversário. Por mais ansioso que esteja, joga com os recursos da estratégia para atingir seu objetivo. Quando percebe que está no final de suas forças, faz com que o inimigo pense que não tem pressa. Quando precisa atacar o lado direito, move as suas tropas para o lado esquerdo. Se pretende iniciar a luta imediatamente, finge que está com sono e prepara-se para dormir. Os amigos comentam: "Vejam como perdeu seu entusiasmo". Mas ele não dá importância aos comentários, porque os amigos não conhecem suas táticas de combate. Um guerreiro da luz sabe o que quer. E não precisa ficar explicando.

Nenhum comentário: