Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Desde Nazaré, o Papa pede recuperar a verdade sobre a família e o matrimônio

*extraído do site ACIdigital

.- O Papa Bento XVI chegou esta manhã a Nazaré onde celebrou uma Missa no Monte do Precipício. Em sua homilia recordou o testemunho da Sagrada Família e pediu à humanidade voltar a apropriar-se da verdade fundamental da família apoiada no matrimônio entre um homem e uma mulher.

Na 
Eucaristia, o Santo Padre encerrou o Ano da Família organizado pela Igreja Católica na Terra Santa, e afirmou que seguindo o exemplo da María, José e Jesus "podemos apreciar ainda mais a santidade da família que, no plano de Deus, se apóia na fidelidade para toda a vida de um homem e uma mulher, consagrada pelo pacto conjugal e aberta ao dom de Deus de novas vidas".

"Como necessitam os homens e mulheres de nosso tempo voltar a apropriar-se desta verdade fundamental, que é o fundamento da sociedade, e que importante é o testemunho dos casais casados para a formação de consciências amadurecidas e para a construção da civilização do amor", indicou.

"Na família –adicionou o Papa– todos, tanto a menor das 
crianças como o pai mais velho, consideram-se por aquilo que são e não simplesmente como um meio para outros fins. Assim, começamos a perceber algo sobre o rol essencial da família como primeira pedra para a construção de uma sociedade bem ordenada e acolhedora. E podemos também apreciar, dentro de uma sociedade mais ampla, o papel do Estado chamado a sustentar às famílias em sua missão educativa, a proteger a instituição da família e seus direitos naturais e também a garantir que todas vivam e floresçam em condições dignas".

O Papa assinalou que na cidade da Anunciação é inevitável pensar em María, a "cheia de graça", e sublinhou que "Nazaré nos recorda o dever de reconhecer e respeitar a dignidade e a missão que Deus concedeu às mulheres, igual que seus carismas e talentos particulares".

"Tanto como mães de família, como vital presença na força de trabalho e nas instituições da sociedade, na chamada particular a seguir ao Senhor através dos conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência, as mulheres têm um papel indispensável para criar essa ‘ecologia humana’ que o mundo, e esta terra, necessitam com urgência: um ambiente onde as crianças aprendam a amar e apreciar a outros, a ser honrados e respeitosos com todos, a praticar as virtudes da misericórdia e o perdão", explicou.

Do exemplo "forte e paterno" de São José, Jesus aprendeu "as virtudes da piedade viril, da fidelidade à palavra dada, da integridade e do duro trabalho. No carpinteiro do Nazaré (Jesus) viu como a autoridade posta ao serviço do amor é imensamente mais fecunda que o poder que pretende dominar. Quanto necessita o nosso mundo do exemplo, da guia e da força tranqüila de homens como José!".

Dirigindo-se às crianças, 
Bento XVI lhes convidou a ajudar aos seus pais "descobrirem com mais plenitude o amor que dá um sentido completo à nossa vida", e recordou que "na Sagrada Família de Nazaré foi Jesus quem ensinou a María e a José algo da grandeza do amor de Deus".

O Santo Padre pediu a todos que renovassem o compromisso de ser "levedura de respeito e de amor para o mundo que nos rodeia. Este Monte do Precipício nos recorda que a mensagem do Senhor às vezes foi fonte de contradição e de conflito com os que a escutavam. Desgraçadamente, como sabe todo mundo, Nazaré experimentou nos últimos anos tensões que prejudicaram as relações entre a comunidade cristã e a muçulmana. Convido às pessoas de boa vontade de ambas as comunidades a reparar esses danos e, em fidelidade ao credo comum em um único Deus, Pai da família humana, a trabalhar para construir pontes e encontrar formas de coexistência pacífica. Que todos rejeitem o poder destruidor do ódio e o prejuízo que matam a alma antes que o corpo!".

O Santo Padre manifestou sua gratidão aos que "educam às gerações futuras no caminho da paz". "Penso de forma especial nos esforços das Igrejas locais, sobre tudo em suas escolas e instituições caridosas para abater os muros e ser terreno fértil de encontro, diálogo, reconciliação e solidariedade", indicou.

Finalmente, encorajou os educadores a "perseverar dando testemunho do Evangelho, a ter confiança no triunfo do bem e a verdade e a confiar em que Deus fará crescer toda iniciativa encaminhada a difundir seu Reino de santidade, solidariedade, justiça e paz".

Depois da Santa Missa, Bento XVI abençoou as primeiras pedras do Centro Internacional da Família, o Parque memorial 
João Paulo II e a Universidade Papa Bento XVI.

Logo se transladou ao Convento dos Franciscanos de Nazaré, onde almoçou com os Ordinários locais e a Comunidade Franciscana. Depois do almoço, teve um encontro privado em uma sala do Convento com o primeiro-ministro de Israel, Beniamin Netanyahu, para transladar-se depois ao Santuário da Anunciação de Nazaré.

Nenhum comentário: