Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Desde Nazaré, o Papa pede recuperar a verdade sobre a família e o matrimônio

*extraído do site ACIdigital

.- O Papa Bento XVI chegou esta manhã a Nazaré onde celebrou uma Missa no Monte do Precipício. Em sua homilia recordou o testemunho da Sagrada Família e pediu à humanidade voltar a apropriar-se da verdade fundamental da família apoiada no matrimônio entre um homem e uma mulher.

Na 
Eucaristia, o Santo Padre encerrou o Ano da Família organizado pela Igreja Católica na Terra Santa, e afirmou que seguindo o exemplo da María, José e Jesus "podemos apreciar ainda mais a santidade da família que, no plano de Deus, se apóia na fidelidade para toda a vida de um homem e uma mulher, consagrada pelo pacto conjugal e aberta ao dom de Deus de novas vidas".

"Como necessitam os homens e mulheres de nosso tempo voltar a apropriar-se desta verdade fundamental, que é o fundamento da sociedade, e que importante é o testemunho dos casais casados para a formação de consciências amadurecidas e para a construção da civilização do amor", indicou.

"Na família –adicionou o Papa– todos, tanto a menor das 
crianças como o pai mais velho, consideram-se por aquilo que são e não simplesmente como um meio para outros fins. Assim, começamos a perceber algo sobre o rol essencial da família como primeira pedra para a construção de uma sociedade bem ordenada e acolhedora. E podemos também apreciar, dentro de uma sociedade mais ampla, o papel do Estado chamado a sustentar às famílias em sua missão educativa, a proteger a instituição da família e seus direitos naturais e também a garantir que todas vivam e floresçam em condições dignas".

O Papa assinalou que na cidade da Anunciação é inevitável pensar em María, a "cheia de graça", e sublinhou que "Nazaré nos recorda o dever de reconhecer e respeitar a dignidade e a missão que Deus concedeu às mulheres, igual que seus carismas e talentos particulares".

"Tanto como mães de família, como vital presença na força de trabalho e nas instituições da sociedade, na chamada particular a seguir ao Senhor através dos conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência, as mulheres têm um papel indispensável para criar essa ‘ecologia humana’ que o mundo, e esta terra, necessitam com urgência: um ambiente onde as crianças aprendam a amar e apreciar a outros, a ser honrados e respeitosos com todos, a praticar as virtudes da misericórdia e o perdão", explicou.

Do exemplo "forte e paterno" de São José, Jesus aprendeu "as virtudes da piedade viril, da fidelidade à palavra dada, da integridade e do duro trabalho. No carpinteiro do Nazaré (Jesus) viu como a autoridade posta ao serviço do amor é imensamente mais fecunda que o poder que pretende dominar. Quanto necessita o nosso mundo do exemplo, da guia e da força tranqüila de homens como José!".

Dirigindo-se às crianças, 
Bento XVI lhes convidou a ajudar aos seus pais "descobrirem com mais plenitude o amor que dá um sentido completo à nossa vida", e recordou que "na Sagrada Família de Nazaré foi Jesus quem ensinou a María e a José algo da grandeza do amor de Deus".

O Santo Padre pediu a todos que renovassem o compromisso de ser "levedura de respeito e de amor para o mundo que nos rodeia. Este Monte do Precipício nos recorda que a mensagem do Senhor às vezes foi fonte de contradição e de conflito com os que a escutavam. Desgraçadamente, como sabe todo mundo, Nazaré experimentou nos últimos anos tensões que prejudicaram as relações entre a comunidade cristã e a muçulmana. Convido às pessoas de boa vontade de ambas as comunidades a reparar esses danos e, em fidelidade ao credo comum em um único Deus, Pai da família humana, a trabalhar para construir pontes e encontrar formas de coexistência pacífica. Que todos rejeitem o poder destruidor do ódio e o prejuízo que matam a alma antes que o corpo!".

O Santo Padre manifestou sua gratidão aos que "educam às gerações futuras no caminho da paz". "Penso de forma especial nos esforços das Igrejas locais, sobre tudo em suas escolas e instituições caridosas para abater os muros e ser terreno fértil de encontro, diálogo, reconciliação e solidariedade", indicou.

Finalmente, encorajou os educadores a "perseverar dando testemunho do Evangelho, a ter confiança no triunfo do bem e a verdade e a confiar em que Deus fará crescer toda iniciativa encaminhada a difundir seu Reino de santidade, solidariedade, justiça e paz".

Depois da Santa Missa, Bento XVI abençoou as primeiras pedras do Centro Internacional da Família, o Parque memorial 
João Paulo II e a Universidade Papa Bento XVI.

Logo se transladou ao Convento dos Franciscanos de Nazaré, onde almoçou com os Ordinários locais e a Comunidade Franciscana. Depois do almoço, teve um encontro privado em uma sala do Convento com o primeiro-ministro de Israel, Beniamin Netanyahu, para transladar-se depois ao Santuário da Anunciação de Nazaré.

Nenhum comentário: