Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 8 de fevereiro de 2005

Histórias de antepassados

A arca

Depois de quarenta dias de dilúvio, Noé pôde sair da arca. Desceu cheio de esperança, mas o que encontrou do lado de fora foi apenas a destruição e a morte.

Noé clamou:

"Deus Todo-Poderoso, se Tu conhecias o futuro, por que criastes o homem? Só para Ter o prazer de castigá-lo?".

Um perfume triplo subiu até os céus: o incenso, o aroma das lágrimas de Noé, e o perfume de suas ações. Então Deus respondeu:

"As preces de um homem justo sempre são ouvidas. Vou te dizer porque fiz isto: para que entendesses tua obra. Tu e teus descendentes estareis sempre reconstruindo um mundo que veio do nada e desta maneira dividiremos o trabalho e as conseqüências. Agora somos todos responsáveis".

A riqueza

Zilu perguntou: "Quando devo colocar em prática as coisas que aprendi?".

Confúcio respondeu: "Ainda estou lhe ensinando. Por que esta impaciência de colocar algo em prática? Espere a hora certa".

No momento seguinte, Gongchi perguntou: "Quando devo colocar em prática as coisas que aprendi?".

"Imediatamente", respondeu Confúcio.

"Mestre, o senhor não age com justiça", reclamou Zilu. "Congchi sabe tanto quanto eu, e o senhor não o proibiu de agir."

"Um bom pai conhece a essência de seus filhos", disse Confúcio. "Ele freia aquele que é ousado demais, e empurra o que não sabe andar com as próprias pernas."

O poder

Um rei, querendo agradar seus súditos mais leais, anunciou que satisfaria o desejo de cada um. Alguns pediram honras, outros pediram poderes ou riquezas. Mas o mais sábio entre eles, disse: "Quero conversar com o rei três vezes por dia".

Desta maneira, ao invés de concentrar-se num capricho imediato, este súdito conseguiu abrir uma estrada sólida para que seus verdadeiros desejos fossem atendidos.

O amor

Um peregrino chegou até a aldeia onde vivia Abu Yazid al-Bistrami .

"Ensine-me a maneira mais rápida de chegar até Deus", pediu.

Al-Bistrami respondeu: "Amá-lo com todas as tuas forças".

"Isto eu já faço."

"Então precisas ser amado pelos outros."

"Mas por quê?"

"Porque Deus olha o coração de todos os homens. Quando visitar o teu, certamente irá ver seu amor por Ele, e ficará contente. Entretanto, se Ele encontrar também no coração de outras pessoas o teu nome escrito com carinho, na certa irá prestar muito mais atenção em ti."

A conversa

O discípulo do rabino Nachman de Bratzlava disse: "Não consigo conversar com Deus".

"Isto acontece com freqüência", comentou Nachman. "Sentimos que a boca está selada, ou que as palavras não aparecem. No entanto, o simples fato de fazer um esforço para superar esta situação, já é uma atitude benéfica."

"Mas não é o suficiente", insistiu o discípulo.

"Tem razão. Nestas horas, o que se deve fazer é virar-se para o alto e dizer: Meu Deus, estou tão longe de Ti que não consigo nem acreditar na minha voz."

"Porque, na verdade, Deus escuta e responde sempre. Somos nós que não conseguimos falar, temendo que ele não esteja prestando atenção."

Nenhum comentário: