Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

domingo, 7 de março de 2004

Os novos empreendedores

Pamela Hartigan, diretorada Fundação Schwab, desenvolveu uma lista de dez pontos comuns entre as pessoas que, insatisfeitas com o mundo a sua volta, resolveram criar seu próprio trabalho. Penso que a lista de Pamela vai mais além do empreendimento social (como é chamado esse novo mecanismo), e pode ser aplicada a muitas coisas que fazemos na nossa vida diária:

Impaciência: quem busca seu sonho não fica esperando as coisas acontecerem: vê os problemas de ontem como as oportunidades de hoje. Por causa da sua impaciência, é freqüentemente obrigado a mudar de rumo, mas é essa adaptação que o amadurece.

Consciência: quem busca seu sonho sabe que não está sozinho neste mundo, e cada gesto seu tem uma conseqüência. O trabalho que está fazendo poderá transformar o ambiente ao seu redor. Entendendo este poder, ele passa a ser um elemento ativo da sociedade, e isso o deixa em paz com a vida.

Inovação: quem busca seu sonho acredita que tudo pode ser diferente do que é, mas é preciso buscar um caminho que ainda não foi percorrido. Embora esteja sempre cercado da velha burocracia, dos comentários alheios, e das dificuldades de penetrar em uma floresta ainda não desbravada, ele descobre maneiras alternativas de se fazer ouvir.

Pragmatismo: quem busca seu sonho não fica esperando os recursos ideais para começar seu trabalho arregaça as mangas e coloca mãos à obra. Cada progresso, por menor que seja, aumenta sua confiança e a confiança daqueles que estao ao seu redor, e os recursos terminam por aparecer.

Aprendizado: quem busca seu sonho é geralmente alguém que tem um grande interesse em determinada área, e cuja observação detalhada faz com que encontre novas soluções para problemas antigos. Mas este aprendizado só poderá ser atingido através da prática, e da constante renovação.

Sedução: ninguém consegue sobreviver isolado em um mundo competitivo: consciente disso, quem busca seu sonho consegue fazer com que outras pessoas se interessem por suas idéias. E essas pessoas se interessam porque sabem que estão diante de algo criativo, comprometido com a sociedade, e que além do mais pode ser lucrativo economicamente.

Flexibilidade: quem busca seu sonho tem uma idéia na cabeça, e um plano para transformá-la em realidade. Entretanto, a medida que caminha, vai se dando conta de que precisa adaptar-se às realidades do mundo a sua volta, e é a partir daí que sua responsabilidade social passa a ser um fator importante na transformação do meioambiente. Um exemplo: para diminuir a mortandade infantil de uma determinada cidade, não basta cuidar da saúde das crianças é preciso modificar a estrutura sanitária, o sistema de alimentação, etc.

Teimosia: quem busca seu sonho pode ser flexível no seu caminho, mas está ao mesmo tempo concentrado em seu objetivo. Por causa de suas idéias inovadoras, e por estar sempre movendo-se em terreno não conhecido, jamais diz: "Tentei, mas não deu resultado." Ao contrário, sempre busca todas as alternativas possíveis, e por causa disso os resultados terminam aparecendo.

Alegria: quem busca seu sonho tem momentos difíceis, mas está contente com o que faz. Suas eventuais confusões e erros nada têm a ver com sua incapacidade, e ele é capaz de sorrir quando dá um passo em falso porque sabe que poderá corrigir seu movimento mais adiante.

Contágio: quem busca seu sonho tem a capacidade única de fazer com que as pessoas a sua volta percebam que vale a pena seguir seu exemplo e fazer a mesma coisa. Por causa disso jamais irá sentir-se sozinho, mesmo que vez por outra sinta-se incompreendido.

Pamela Hartigan termina seu estudo dando como exemplo um brasileiro, Fabio Rosa, que desenvolveu um sistema de uso de energia solar, depois de ver que sua comunidade gastava parte importante dos ganhos na compra de combustível não-renovável. O trabalho de Fábio, que contém os dez pontos de seu estudo, e que hoje é conhecido no mundo inteiro, "contagiou" grandes empresas, e em pouco tempo poderá beneficiar milhões de pessoas, além de contribuir para a preservação do meio ambiente.

Nenhum comentário: