Destaque:

El centenario de las apariciones de la Virgem Maria en Fatima

Rosa Caroline Crespo Fernández Valderi da Silva En su visita al santuario de Fátima en 1982, San Juan Pablo II proclamaba que "a ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 13 de maio de 2003

Sobre a presença de Deus

A resposta
Certa vez um homem interrogou o rabino Joshua ben Karechah:
- Por que Deus escolheu um espinhal para falar com Moisés?
O rabino respondeu:
- Se ele tivesse escolhido uma oliveira ou uma amoreira, você teria feito a mesma pergunta.
"Mas não posso deixá-lo sem uma resposta: por isso digo que Deus escolheu um mísero e pequeno espinhal para ensinar que não há nenhum lugar na terra onde Ele não esteja presente."
Onde Deus vive
Entre a França e a Espanha existe uma cadeia de montanhas. Nesta cadeia de montanhas existe uma aldeia chamada Argeles-Gazost. Nesta aldeia, existe uma ladeira que leva até o vale.
Todas as tardes, um velho passeia por ali. Quando fui a Argeles a primeira vez, não reparei; da segunda vez, vi que sempre cruzava comigo. E cada vez que eu visitava aquela aldeia, reparava em mais detalhes - a roupa, a boina, a bengala, os óculos.
Hoje em dia, sempre que me lembro da cidade, também penso no velhinho - embora ele não saiba disso.
Uma única vez conversei com ele. Querendo brincar, perguntei:
- Será que Deus vive nestas lindas montanhas a nossa volta?
- Deus vive nos lugares onde deixam Ele entrar - foi a resposta.
Uma breve definição de Deus
Durante a Feira do Livro em Buenos Aires de 1995, conheci um jovem escritor chamado Gabriel Rugiero. Saimos para jantar juntos com amigos, entre eles alguns que não acreditavam no mundo espiritual.
Algumas garrafas de vinho depois, uma dessas pessoas desafiou Gabriel a definir Deus.
- Não se pode definir - disse ele. - Mas eu diria que Deus é a poesia que deu origem aos versos. Deus é uma lanterna perdida, que - pouco a pouco - vai fazendo com que mais e mais pessoas se preocupem em buscá-la.
A visita do anjo
O Verba Seniorum - coleção de textos sobre os monges que viviam no deserto, no começo da era cristã - conta a história de um ermitão que conseguiu passar um ano comendo apenas uma vez por semana.
Depois de tanto esforço, pediu que Deus lhe revelasse o verdadeiro significado de determinada passagem bíblica.
Não escutou nenhuma resposta.
"Que desperdício de tempo", disse o monge para si mesmo. "Fiz todo este sacrifício e Deus não me responde! Melhor sair daqui e encontrar algum outro monge que saiba o significado deste texto."
Neste momento, apareceu um anjo.
- Os doze meses de jejum só serviram para você acreditar que era melhor que os outros, e Deus não escuta os vaidosos. Mas quando você foi humilde, pensou em pedir ajuda ao seu próximo, Deus me enviou.
E o anjo revelou ao monge o que ele queria saber.
Paulo Coelho
Oh Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós. Amém

Nenhum comentário: