Destaque:

A retrospectiva de Brás Cubas

Tenho grande apreço por Machado de Assis, pois acredito que sua contribuição para a Literatura Brasileira foi muito além de incrementar ...

Você escolheria a Monarquia como melhor sistema de governo para o Brasil?

terça-feira, 4 de fevereiro de 2003

Histórias sobre o príncipe das trevas

Procurando a discórdia
O demônio caminhava por uma trilha no meio de dois campos, onde lavradores colhiam uvas.
"Vou semear um pouco daquilo que os seres humanos mais gostam: ter razão no que dizem", pensou.
Colocou um chapéu onde a metade direita era verde, e a outra metade amarela.
- Sigam-me para encontrar um tesouro!- gritou para os camponeses. Depois, escondeu-se atrás de uma árvore.
Os trabalhadores correram para a estrada.
- Vamos seguir o senhor de chapéu verde - disseram os homens do campo a direita.
- Vocês estão querendo nos enganar: devemos seguir alguém de chapéu amarelo - gritavam os homens do campo a esquerda.
A discussão aumentou. Meia hora depois, os lavradores haviam esquecido o tesouro, e se matavam a golpe de foice - para ver quem tinha razão sobre a cor do chapéu.
Nenhum já é muito
Um homem chamou um padre para fazer um exorcismo em sua casa. Foi morar num hotel, e deixou-o entregue ao trabalho.
O sacerdote passou alguns dias dormindo no lugar mal-assombrado, colocou água-benta em todos os quartos, fez orações e, quando deu sua tarefa por encerrada, chamou de volta o proprietário, dizendo que o resultado fora excelente.
- Quantos demônios você exorcizou? - perguntou o dono da casa.
- Nenhum.
- Então como o resultado pode ter sido excelente?
- Quando se está lidando com as forças do mal, nenhum é a melhor coisa que pode acontecer.
Na busca da verdade
O demônio conversava com seus amigos, quando notaram um homem caminhando por uma estrada. Acompanharam seu trajeto com os olhos, e viram que ele abaixou-se para pegar algo no chão.
- O que ele encontrou? - perguntou um dos amigos.
- Um pedaço da Verdade - respondeu o demônio.
Os amigos ficaram preocupadíssimos. Afinal de contas, um pedaço da Verdade poderia salvar a alma daquele homem - e seria menos um no Inferno. Mas o demônio continuava imperturbável, olhando a paisagem.
- Você não se preocupa? - disse um dos seus companheiros. - Ele achou um pedaço da Verdade!
- Não me preocupo - respondeu o demônio. - Sabe o que ele fará com este pedaço? Como sempre, vai criar uma nova religião. E conseguirá afastar mais pessoas da Verdade total.
A tentação do justo
Um grupo de demônios procurava entrar na alma de um homem santo que vivia perto do Cairo; já o haviam tentado com mulheres da Núbia, comidas do Egito, tesouros da Líbia, mas nada havia dado resultado.
Um dia, Satanás ia passando, e viu o esforço, de seus servos.
- Vocês não entendem nada - disse Satanás. - Não utilizaram a única tentação que ninguém resiste; vou ensiná-los.
Aproximando-se do homem santo, sussurrou em seus ouvidos:
- Lembra do padre que estudou com você? Acaba de ser nomeado Bispo de Alexandria.
Na mesma hora, o homem santo teve um ataque de raiva, e blasfemou contra a injustiça, a de Deus.
- Da próxima vez, usem logo esta tentação - disse Satanás aos servos. - Um homem pode resistir a quase tudo, mas sempre tem inveja da vitória do seu irmão.

Nenhum comentário: